Batida contra jogos de azar no Entorno tem apreensão de carros de luxo e avião

Organização criminosa fazia lavagem de dinheiro. Foram bloqueados R$ 25 milhões em bens e valores

atualizado 20/11/2020 18:11

AviãoDivulgação/PCGO

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) deflagrou, nessa quinta-feira (19/11), a Operação Garito, nas cidades de Goiânia, Jataí, Valparaíso, Anápolis e Goianira. O objetivo foi desarticular uma organização criminosa que atua na lavagem de dinheiro e exploração de jogos de azar.

Durante a operação, foram apreendidos máquinas caça-níqueis, peças utilizadas para a montagem dos equipamentos, 16 carros, aproximadamente R$ 80 mil em espécie, duas armas de fogo e até um avião (foto em destaque).

Um dos membros da organização criminosa atuava em Valparaíso. Ele tinha a função de trazer jogadores do DF. “Ele era um membro de confiança que angariava jogadores em Brasília e trazia diariamente para fazer as apostas nos cassinos clandestinos de Goiânia”, explicou o delegado Eduardo Gomes, da PCGO.

A operação foi articulada pela Delegacia Estadual de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

As buscas tiveram como foco as casas de jogos, depósitos para a guarda dos equipamentos, empresas utilizadas para a lavagem de dinheiro, além da residência dos investigados. Entre os presos, estão o líder do grupo e proprietários de casas de jogos clandestinos.

Veja parte dos bens apreendidos:

0

Últimas notícias