Bala, massa e peixe: traficantes no DF usavam app para delivery de drogas

Na casa de um dos envolvidos havia uma pichação fazendo alusão à organização criminosa PCC

atualizado 30/05/2020 9:28

drogasPCDF/DIvulgação

Responsáveis por comandar a distribuição de drogas por meio de um aplicativo de celular foram presos pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Com as opções de escolher bala (ecstasy), massa (maconha) ou peixe (cocaína), os clientes faziam pagamentos por cartão de crédito ou débito e recebiam o entorpecente em casa.

Todo o processo ocorria no Setor Sul do Gama. A 20ª DP recebeu a denúncia e conseguiu identificar onde era o local de onde saía toda a droga.  Na casa de um dos envolvidos havia uma pichação que dizia: “Se entrar é mal, 1533”, fazendo alusão à organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Os investigadores agiram nessa sexta-feira (29/05). Foram apreendidos dois quilos de maconha, 150 gramas de cocaína em pedra do tipo escama de peixe, duas balanças de prescrição, 10 comprimidos de ecstasy e uma máquina de cartão de crédito, com a contabilidade em torno de R$ 150 mil. Até uma bolsa térmica, imitando a de entregadores de comida, era utilizada.

0

Últimas notícias