*
 

Um levantamento do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) revela que o número de mulheres flagradas dirigindo após consumo de álcool cresceu 25,25% no primeiro quadrimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2016.

De janeiro a abril, 486 mulheres foram autuadas por dirigirem sob efeito de bebida alcoólica, o que dá a média de quatro flagrantes por dia. Nos primeiros quatro meses do ano passado, foram multadas 388 condutoras. Em todo ano de 2016, o número ficou em 1.436. O levantamento inclui apenas as condutoras com CNH registrada no Distrito Federal.

Neste domingo (14/5), uma mulher bêbada avançou o sinal de trânsito na altura da QNM 1 de Ceilândia e atingiu seis veículos e uma moto que estavam estacionados no canteiro central. O acidente ocorreu próximo à choperia Beer House.

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, a condutora, Raquel Ferreira da Silva, 22 anos, sofreu um ferimento no rosto, mas não precisou ser transportada a um hospital. O marido dela, por sua vez, teve que ser levado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). A mulher foi conduzida para a 23ª Delegacia de Polícia, no Setor P. Sul.

De acordo com o sargento Silva Brito, da Polícia Militar, a condutora informou que teria perdido o controle do veículo porque discutia com o marido. O teste do bafômetro apontou 0,86 mg por litro de ar expelido dos pulmões. Acima de 0,3mg é considerado crime.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir sob a influência de álcool é infração gravíssima, com multa no valor de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir. Caso ocorra a reincidência no período de até 12 meses, isso acarreta multa em dobro, ou seja, R$ 5.869,40.