Aluno de escola pública no DF ingressa na UnB com 16 anos

Vitor Andrade é morador do Itapoã e vai cursar matemática na Universidade de Brasília

atualizado 21/07/2021 14:12

Aluno de escola pública no DF ingressa na UnB com 16 anosPaulo H Carvalho / Agência Brasília

Aluno do 2° ano no Centro de Ensino Médio Elefante Branco (Cemeb), na 908 Sul, Vitor Andrade, 16 anos, conseguiu pontuação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vai ocupar uma vaga no curso de matemática da Universidade de Brasília (UnB).

O morador do Itapoã descobriu um novo sentindo na escola quando passou a frequentar a sala de Altas Habilidades, programa voltado para crianças e adolescentes superdotados da Secretaria de Educação do Governo do Distrito Federal (GDF). Por ser menor de idade e, legalmente, inapto a prestar um supletivo, Vitor precisou fazer uma bateria de provas e garantir aceleração de um ano no Cemeb para ingressar na universidade com 16 anos.

“Sempre fui colaborador, sempre gostei de pesquisar, entender dos assuntos, mas nunca quis aprender sozinho. Meu desejo de compartilhar conhecimento e fazer com que meus colegas também aprendam é constante”, conta Vitor, filho de um professor de artes marciais e de uma diarista.

0

A carreira estudantil do adolescente é coroada por medalhas de ouro, prata e bronze em provas de conhecimento como as Olimpíadas Brasileira de Matemática de Escolas Públicas, de Astronomia, de Educação Financeira e de Informática. Sem contar na monitoria que prestava no Gisno, escola da Asa Norte, em raciocínio lógico.

O reconhecimento de que Vitor tinha não só o conhecimento, mas a maturidade para acelerar um ano escolar e assumir a vaga na universidade veio da professora da sala de Altas Habilidades, Glauciete Sarmento. “O programa impulsiona o aluno superdotado a desenvolver o quão bom ele é, e a se encontrar naquilo que ele é capaz. E o Vitor é um destaque num universo de grandes matemáticos”, conta ela.

Atualmente o programa de Altas Habilidades da Secretaria de Educação atende mais de 2 mil alunos com turmas espalhada em 17 regionais de ensino do Distrito Federal.

Últimas notícias