*
 

A analista de sistemas Sílvia Moreira D’Agostini, 38 anos, recorreu às redes sociais para pedir ajuda e custear o tratamento de uma cadela que resgatou no canteiro central do Lago Norte no último dia 19. O animal foi atropelado e fraturou a coluna. O bicho já foi operado duas vezes e se prepara para mais uma cirurgia neste sábado (4/11).

Sílvia afirma que sempre via a cachorra no local, mas não conseguia se aproximar. “Fiquei três semanas tentando contato, mas ela tem muito medo de gente. Queria resgatá-la na sexta [20], mas, quando passei na quinta [19], a vi babando de dor. Estava paralisada. Tentou fugir, mas não tinha forças”, contou.

Sensibilizada, Silvia levou a cadela para uma clínica veterinária. No local, foi constatado que o animal tinha sido atropelado e fraturado a coluna. Agatha, como agora é chamada, já passou por diversos exames e duas cirurgias para corrigir o problema. “Ela é muito agitada e refraturou a coluna. Agora, será operada novamente”, disse a analista de sistemas.

Sem condições de arcar com as despesas da clínica, Sílvia criou uma campanha on-line e tenta arrecadar R$ 7 mil. “Ela perdeu a sensibilidade de uma das patas traseiras e vai precisar de uma cadeira de rodas. Somando equipamento e exames, o valor fica acima dos R$ 10 mil. Precisamos pelo menos pagar a clínica”, afirmou.

Para contribuir com a campanha e ajudar a Agatha, acesse o site da vaquinha virtual.

 

 

COMENTE

Campanhadinheirotratamento cadela
comunicar erro à redação