Coronavírus: GDF pagará R$ 3,4 milhões para testes em laboratório

O valor será para exames moleculares que poderão ajudar no combate à disseminação da Covid-19 no Distrito Federal

atualizado 17/04/2020 18:35

Autoridades do DF visitam Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen)Rafaela Felicciano/Metrópoles

Mais medidas foram tomadas para ajudar no combate ao contágio do novo coronavírus e para a melhorar o tratamento dos infectados, por parte do Governo do Distrito Federal. No Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de quinta-feira (16/04), quatro delas foram publicadas.

O laboratório Sabin é contratado para auxiliar numa das atividades mais exercidas no presente e no futuro do controle da difusão da Covid-19: a realização de testes moleculares.

A ratificação de dispensa de licitação não indica exatamente a natureza do serviço contratado, que virá com a publicação do extrato do contrato. Porém, aponta o volume de recursos: R$ 3,4 milhões.

Confira a publicação dos testes moleculares:

Além dos testes, mais três publicações de contrato e de abertura de dispensa de licitação foram divulgados.

O GDF continua em busca de fornecimento de testes rápidos, essenciais para o restabelecimento de condições que se aproximem da normalidade nos deslocamentos da população. O governo indicou ter contratado mais de 400 mil até agora.

Como é praxe no rito de dispensa de licitação, o valor da compra será conhecido após o resultado, com a seleção da empresa vencedora, que deve ocorrer na próxima segunda-feira (20/04).

Confira a publicação:

A SES-DF também procura outro item muito demandado no mundo todo: ventiladores pulmonares, também chamados de respiradores, para equipar os leitos provisórios a serem montados tanto no estádio quanto no hospital de campanha previsto no complexo penitenciário da Papuda. As propostas serão examinadas na próxima sexta-feira (24/07) por meio eletrônico.

Veja o aviso:

Por fim, a Secretaria de Economia, que centraliza as demandas de equipamentos do conjunto da administração pública, indica estar procurando equipamentos de proteção individual, em particular máscaras e luvas. Fornecedores têm até segunda-feira (20/04) para mandar propostas, e as entregas devem ocorrer na primeira quinzena de maio.

Confira:

 

 

 

 

 

 

 

Últimas notícias