Conteúdo especial

Sebrae-DF oferece diagnóstico de negócio e análise comportamental para empreendedores

Consultoria gratuita visita negócios, realiza diagnósticos e ajuda a formular soluções para atender o mercado. Inscrições até 30 de novembro

atualizado 26/11/2020 12:48

A pandemia causada pelo coronavírus mudou a forma como 5,3 milhões de pequenas e micro empresas (PMEs) atuam no Brasil – o que equivale a 31% do total. Mais do que se adaptarem ao chamado novo normal, elas tiveram que reinventar processos para atender a um novo mercado. De olho em empreendedores que desejam dar um choque nos negócios, melhorar a gestão e rever modelos, o Sebrae está oferecendo um programa de consultorias que visa preparar PMEs para saírem mais fortes da crise. A iniciativa é gratuita e as inscrições vão até 30 de novembro.

Restrito a empresas de pequeno porte do Distrito Federal (com CNPJ), o programa Superação da Crise disponibiliza um time de especialistas em gestão que irão visitar os negócios e, junto com os empreendedores, definir uma série de atuações. Tudo a custo zero.

Os especialistas irão analisar a situação de diferentes áreas das empresas selecionadas, como operações, planejamento, gestão de pessoas, finanças, contabilidade e marketing. “Notamos que durante a crise, as empresas mais impactadas foram as que já estavam com problemas de gestão ou de caixa. Aquelas que tinham uma gestão mais estruturada e um bom planejamento têm mais chances de superar os desafios que aparecem, como foi o caso da pandemia”, explica Jorge Adriano Soares, gerente de estratégias e políticas do Sebrae-DF

O programa se divide em três momentos:

1ª fase – Olhar sobre a gestão
Ao lado dos empreendedores, um consultor do Sebrae irá analisar como está o gerenciamento de cada negócio. Quais problemas de gestão intensificaram os impactos da crise na empresa? Quais alternativas para corrigir essas questões?

2ª fase – Olhar para o futuro
Após ver o diagnóstico da empresa, o empreendedor e o consultor irão definir melhorias e metas referentes a aspectos como a digitalização do negócio, a experiência dos clientes e os canais de relacionamentos e de distribuição. Enfim, descobrir os meios necessários para se reinventar neste novo mercado.

3ª fase – Olhar para si mesmo
Realização de uma análise comportamento do empresário. Afinal, ele como principal líder dos processos de mudança de cultura na empresa precisa ter conhecimento das próprias competências e dos comportamentos necessários capazes de estimular a equipe.

Ou seja, além do diagnóstico e de proposta de melhorias, o programa tem um olhar importante para quem está à frente do negócio, afinal, caberá a ele liderar e motivar os colaboradores durante os processos de mudanças.

Para isso, é realizado uma análise de comportamento que visa identificar características e habilidades na liderança que podem ajudar a melhorar a performance dentro da loja e junto aos funcionários.

Conhecer o perfil comportamental ajuda os empresários a visualizar padrões, entender as reações da equipe e saber tirar o máximo de cada profissional envolvido.

O gerente do Sebrae-DF explica que neste processo, psicólogos ligados à entidade aplicam uma ferramenta sueca de psicometria conhecida como HumanGuide, que permite ter acesso a detalhes sobre as personalidades de cada indivíduo.

Após realizar o teste, o empresário pode entender quais são suas características mais marcantes – como comunicador, planejador, analista, executor, entre outras – e aperfeiçoar as habilidades tidas como fracas, mas que são fundamentais para desempenhar melhor o papel dentro do negócio.

Entre outras coisas, esse tipo de exame informa sobre como uma pessoa se sente em relação a diferentes situações ou sobre o meio em que está inserida. Indicadores como o IEM (Índice de Exigência do Meio) ajuda a medir, por exemplo, se uma pessoa é impactada pela pressão que o ambiente exerce sobre ela. E isso pode ser bom ou ruim. Para alguns perfis, como o “executor”, a pressão pode agir como um desafio, estimulando a produtividade. No entanto, para quem é mais “analista”, esse tipo de sentimento pode acabar prejudicando a performance do profissional.

“As PMEs têm o costume de serem ‘engolidas’ pela rotina. Então, é importante o empresário conhecer as próprias competências para garantir que todos os esforços da equipe estão direcionados para o lugar certo. Ao se conhecer, ele pode explorar melhor o potencial de cada funcionário e corrigir deficiências para ajudar no resultado final da empresa”, comenta Jorge.

Para participar da iniciativa do Sebrae, basta o interessado preencher o cadastro no site do programa Superação da Crise, receber as informações sobre o projeto e aguardar o contato em até 10 dias. Logo após é agendado uma visita presencial ou virtual para iniciar as atividades.

Superação da Crise

Programa gratuito com vagas limitadas
Site de inscrição
Telefone: 0800 570 0800
WhatsApp: (61) 3362-1701