Saúde de profissionais de enfermagem é foco em tempos de Covid-19

Enfermeiros estão na linha de frente do atendimento e são os primeiros a terem contato com pacientes que apresentam sintomas do Coronavírus

atualizado 25/03/2020 19:07

A categoria de Enfermagem soma mais de 2,2 milhões de profissionais atuantes nos mais diversos níveis de atenção da área de saúde de todo Brasil. Com jornadas de trabalho extensas e falta de insumos para exercer a profissão com segurança, têm sido comuns manifestações nas redes sociais, sobretudo de enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem, gestores de saúde e da população, preocupados com a saúde e integridade física de quem está em contato direto com a pandemia.

Os profissionais lidam com a falta de Equipamento de Proteção Individual (EPIs) e de orientação em usá-los. “Vale ressaltar que é o profissional de enfermagem que está na ponta. É ele quem recebe o paciente com os sintomas da doença”, afirma Manoel Neri, presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). “Em meio de toda equipe multidisciplinar, o enfermeiro é o profissional com mais risco de contaminação”, reforça. 

A fim de reduzir o risco dos profissionais de saúde serem infectados pela Covid-19, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) lançou, no último 20 de março, um documento com Recomendações de Segurança que orienta equipes de enfermagem no acolhimento de paciente. A cartilha foi publicada para atender também a uma demanda da própria categoria, visando à segurança dos profissionais que, em geral, são os primeiros a entrar em contato com o risco de contaminação. 

Walkírio Almeida, coordenador do Comitê de Gestão de Crise sobre Coronavírus do Sistema Cofen/Conselhos Regionais, afirma que os profissionais de enfermagem não estão preocupados apenas em atender a população. “Eles estão preocupados com a segurança e proteção de todos”, afirma. Segundo ele, a melhor forma dos profissionais evitarem o contágio da doença é conhecer e executar as ações previstas no  protocolo de manejo dos pacientes. “Além disso, é urgente que todos possam receber os equipamentos de proteção individual necessários e que os profissionais adotem as precauções padrão recomendadas pelas autoridades sanitárias.”

Cuidados com os profissionais

No último dia 18 de março, representantes dos profissionais de enfermagem entregaram, pessoalmente ao Ministério da Saúde, uma carta que solicita atenção à categoria, visando assegurar a adequada prevenção, contenção e prevenção da doença, além de uma assistência de qualidade e segura para todo Brasil. A carta destaca, ainda, a importância da contratação de profissionais como também a aquisição de equipamentos, insumos, materiais e capacitação.

Para Viviane Camargo, integrante do comitê, além do uso dos EPIs, os profissionais de saúde devem adotar cuidados gerais de prevenção de contágio que foram recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde. “A equipe de enfermagem, de um modo geral, será o grupo de profissionais que terá contato mais próximo e duradouro com as pessoas infectadas, por isso é importante todo cuidado”, destaca Viviane.