Conteúdo especial

Distrito Federal supera a meta da ONU para redução de mortes no trânsito

Segundo o Detran-DF, na última década houve uma redução de 61% no número de óbitos envolvendo acidentes em vias urbanas

atualizado 30/09/2021 11:02

Com investimentos em ações educativas e aumento substancial da fiscalização nas vias urbanas, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) comemora a redução de 61% das mortes em acidentes de trânsito na última década. A redução ficou acima da meta de 50% estipulada pela Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, da Organização das Nações Unidas (ONU). Como em 2010 foram registrados 461 óbitos na capital federal, seria necessário diminuir a quantidade para um patamar de 230 vítimas, porém, o DF registrou 177 vítimas fatais em 2020.

“Isso envolve uma série de ações como a educação para o trânsito em todas as faixas etárias. Essa é uma das importâncias da Semana Nacional de Trânsito, pois nos estimula a pensar e a repensar o sistema modal de transporte”, afirma o diretor-geral do Detran-DF, Zélio Maia.

A Semana Nacional de Trânsito 2021, celebrada entre 17 e 25 de setembro, promoveu uma série de atividades pela cidade. Com o tema “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”, as ações educativas sensibilizaram pedestres, ciclistas, motociclistas, condutores e passageiros sobre o papel de cada um na segurança do trânsito e na preservação de vidas.

Ciclistas

No Dia Mundial Sem Carro (22/9), mais de 300 ciclistas saíram do Museu Nacional da República para um passeio pelo centro da capital. Segundo o diretor-geral, as inscrições para o evento esgotaram-se em menos de duas horas.

“Sou um entusiasta do uso de bicicletas. Além da importância já conhecida, como a redução da poluição e a melhora da saúde, o motorista que também é ciclista tem uma nova visão do trânsito, sendo mais cuidadoso e atento aos demais modais”, explica Maia.

Segundo ele, para lembrar ciclistas e condutores sobre as regras básicas para compartilhar as vias com segurança, como a de que os carros devem manter distância de 1,5 m ao ultrapassar uma bicicleta, questões sobre o tema foram adicionadas à prova escrita para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, está em estudo colocar ciclistas pedalando no percurso da prova prática. 

“Eu sou professor e sei que, se determinada matéria nunca cai, você acaba não estudando. Isso é normal. Por isso, se o candidato sabe que vai cair uma questão sobre ciclistas, ele estuda sobre o assunto. Se o tema for contemplado na prova prática, o futuro condutor irá se ater ao debate por, pelo menos, uns dois, três meses. Isso contribuirá com a conscientização sobre os direitos e os deveres de cada um nas vias.”

Zélio Maia, diretor-geral do Detran-DF

Também dentro da Semana, em parceria com a ONG Rodas da Paz, o Detran-DF promoveu o Desafio Intermodal. A prova comparou a eficiência do uso de 12 modalidades de transporte em um percurso de 14 quilômetros. A bicicleta se saiu melhor sobre as demais.

As ações voltadas aos ciclistas não se resumiram à Semana. Há mais de um ano, pelo menos duas vezes por semana, o Detran-DF promove o projeto Bike em Dia nas principais ciclovias e ciclofaixas do DF. Nele, agentes fazem palestras curtas com ciclistas, orientando-os sobre os cuidados no trânsito e a importância da manutenção preventiva da bicicleta, enquanto as magrelas passam por revisões, como calibragem de pneus e lubrificação de correntes.

Nos oito primeiros meses deste ano, houve uma redução de 40% na quantidade de mortes em comparação com o mesmo período de 2020. De janeiro a agosto de 2021, seis ciclistas perderam a vida em acidentes de trânsito, enquanto no ano passado foram registrados 10 óbitos e, em 2019, 11 vítimas fatais.

De acordo com a autarquia, se comparados os dados dos últimos 10 anos (2011 – 2020) com a década anterior (2001 – 2010), as mortes registraram uma redução de 52%. De 2001 a 2010, 511 ciclistas foram vitimados nas vias do DF e, de 2011 a 2020, a estatística contabilizou 244 mortes.

Educação

Durante toda a semana, estudantes de escolas públicas e particulares de diversas regiões administrativas do DF participaram, também no Museu da República, de jogos educativos, apresentações de peças teatrais, mímicas e shows com repentistas.

“Na abertura da Semana, perguntei aos alunos se podemos beber e dirigir e todas responderam que não. Essa é a melhor educação que existe, pois levarão a informação para casa e irão contar aos pais. E, possivelmente, se forem numa festa e verem os adultos beberem e pegarem o volante, essas meninas e meninos vão repreendê-los.”

Zélio Maia, diretor-geral do Detran-DF

Maia acrescenta que a fiscalização nas vias do DF também aumentou. “Não adianta investir na criança se não resolvermos o hoje. Houve um crescimento substancial das ações de fiscalização. Inclusive, o maior registro que tivemos foi o de excesso de velocidade”, aponta.

Semana Nacional de Trânsito

A Semana Nacional de Trânsito é promovida anualmente, conforme previsto no artigo 326 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sob temas diferentes, propostos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Saiba mais sobre as ações do Detran-DF

Site: www.detran.df.gov.br
Redes sociais: Instagram e Facebook