CLDF usa internet para aumentar transparência e interação com cidadãos

Por meio da plataforma e-Democracia, a população pode fazer sugestões, críticas e propor emendas aos projetos em tramitação

Filipe Cardoso/Especial para o MetrópolesFilipe Cardoso/Especial para o Metrópoles

atualizado 11/12/2018 17:07

Neste ano, a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) colocou à disposição da população uma ferramenta destinada a facilitar a compreensão dos trabalhos legislativos e promover maior sintonia entre a sociedade e seus representantes: a plataforma e-Democracia.

A plataforma é um mecanismo múltiplo de participação composto de diversas modalidades de interação, que podem ser utilizadas segundo o interesse, habilidade e motivação de cada cidadão. A plataforma é composta pelos módulos Wikilegis, Audiências Públicas e Expressão.

Desenvolvida em parceria com a Câmara dos Deputados e com o Programa Interlegis do Senado Federal, a e-Democracia da CLDF é resultado de um esforço de abertura transparente e participativa de casas legislativas no Brasil, que configura o movimento chamado de Parlamento Aberto.

Alinhado com iniciativa internacional que pretende incentivar práticas relacionadas à transparência dos governos, o conceito do Parlamento Aberto defende a ampliação da interação entre cidadãos e parlamentares, acesso à informação pública, prestação de contas, participação do cidadão no trabalho legislativo e no controle social para a garantia da ética e da probidade no exercício da atividade legislativa.

Interação

A participação popular, pilar estrutural do Parlamento Aberto, consiste na possibilidade de os cidadãos participarem ativamente das atividades do Poder Legislativo e de suas tomadas de decisão. Por isso, a plataforma e-Democracia reúne ferramentas e boas práticas para a divulgação e integração de tecnologias e conteúdos. A plataforma está estruturada em três módulos.

O primeiro deles é o Wikilegis, ambiente no qual o cidadão pode fazer sugestões, críticas e propor emendas aos projetos em tramitação na Câmara Legislativa. O segundo se destina à realização de audiências públicas interativas, de modo a ampliar o alcance do debate das comissões temáticas, promovendo a integração com a sociedade. Por meio de videochat, qualquer cidadão terá oportunidade de comentar, dar sugestões, fazer perguntas ou simplesmente assistir aos debates.

Por fim, o ambiente Expressão é um fórum virtual em que os cidadãos terão liberdade para criar novas discussões sobre quaisquer temas. Os deputados distritais poderão interagir nesses debates por escrito, postando suas opiniões, bem como por meio de vídeos.

 

Últimas notícias