Conteúdo especial

Casa Thomas Jefferson investe em professores e aposta em inglês a distância

A escola, que oferece cursos on-line desde 2014, inovou nos métodos e conseguiu tornar as aulas virtuais muito mais dinâmicas

atualizado 03/02/2021 10:58

Se a tecnologia já fazia parte de nossas vidas, com a chegada da pandemia de Covid-19 ela se tornou item de primeira necessidade. Na educação, as salas de aula ficaram vazias: carteiras e lousas deram lugar a computadores e câmeras. Saiu na frente quem acreditava que o presente  — e não somente o futuroé digital.

Uma dessas instituições foi a Casa Thomas Jefferson. A escola de inglês migrou rapidamente para um ambiente 100% digital, retomando as aulas (on-line e ao vivo) em apenas duas semanas. Segundo a gerente Acadêmica da empresa, Clarissa Bezerra, a implementação recorde foi possível graças ao sólido investimento da marca na estrutura e na capacitação dos professores ao longo dos anos.

“Nós conseguimos inovar o tempo todo, levando, inclusive, atividades maker (mão na massa) para os alunos, fazendo com que as aulas fossem muito mais dinâmicas do que aquelas oferecidas tradicionalmente no mundo on-line”, explica Clarissa.

Quem vive o ensino virtual da Casa Thomas Jefferson há quase um ano e tem propriedade para falar sobre o assunto é Bianca Prazim Silveira. Com apenas oito anos, ela conta que as mais de quatro horas semanais que passa em frente ao computador aprendendo inglês são muito divertidas, cheias de novos conteúdos e “passam muito rápido”.

Keile Prazim, mãe de Bianca, diz que o desenvolvimento da filha acelerou desde que a matriculou no programa Bilingual Adventure da Casa Thomas Jefferson

Muito além do verbo “to be” (ser, estar), Bianca se diverte enquanto aprende. A rotina de aulas inclui colocar (literalmente) a mão na massa: fazer cookies, criar desenhos com frutas, construir projetos com materiais recicláveis, descobrir texturas e muito mais. Assim, o vocabulário e a composição de ideias vêm de forma leve, lúdica e natural.

Atividades como essas já faziam parte do programa Bilingual Adventure, destinado a crianças e jovens de 3 a 14 anos. O desafio foi desenvolver o curso mantendo o mesmo DNA em um ambiente diferente do original. Nasceu então o Bilingual Adventure On-line, um programa bilíngue digital com aulas ao vivo, ideal para os pais que ainda estão inseguros com a pandemia e preferem manter os filhos no ambiente on-line.

Para a médica Keile Prazim, mãe de Bianca, a adequação foi um sucesso. “Não tenho intenção de retornar ao presencial neste ano. Até o desempenho dela melhorou, foi uma evolução imensa”, frisa. A pequena concorda. “Na sala, eu tinha um pouco de vergonha. Agora, quando fico tímida, eu desligo a câmera, respiro e continuo”, conta a estudante.

Nossos alunos não estão apenas desenvolvendo as habilidades linguísticas, mas também as habilidades de autonomia e de autogestão. Estão tendo a oportunidade de aprimorar competências de alto nível de letramento digital.

Clarissa Bezerra, Gerente Acadêmica da Casa Thomas Jefferson

Preparação 360º 

A gerente Acadêmica da Casa Thomas Jefferson lembra que inovar não é somente criar um superproduto que não existe no mercado. Ela defende que o conceito de inovação deve ser aplicado sempre em todos os processos, fazendo com que a qualidade de serviços e produtos fique sempre melhor.

“Nosso mote para 2021 é: nós aprendemos, nos adaptamos e nos reinventamos para seguir em frente”, diz Clarissa Bezerra

Para 2021, a instituição trabalha na volta das aulas presenciais para vários cursos e dará continuidade ao aprimoramento dos formatos on-line. “Seguiremos com nosso rigoroso protocolo de segurança em todas as unidades. Alunos e famílias podem esperar um ambiente organizado e seguro em nossas aulas presenciais”, ressalta. 

Segundo Clarissa, os alunos que optarem pela modalidade on-line ao vivo terão acesso a aulas com alta qualidade pedagógica, repleta de conexão e interação com colegas e professores.

Para assegurar a qualidade do ensino remoto, a escola utiliza a versão premium da plataforma de videoconferência Zoom, assim como as ferramentas Google for Education, como Google Classroom, que facilita a organização de todas as tarefas, do conteúdo, e a comunicação entre professores e alunos. 

Além disso, a Thomas ofereceu certificação exclusiva, em modalidade 100% virtual, a Certificação de Educador Maker, para professores de diversos estados do Brasil, e desenvolveu quatro cursos on-line gratuitos para apoiar toda a comunidade de professores diante dos desafios trazidos pela pandemia e o ensino remoto.

O Thomas Maker é um motor de inovação que atende toda a comunidade educacional do Brasil. São cursos sobre Project-Based Learning (Pedagogia de Projetos), Maker-Centered Learning (Educação Maker), Thinking Routines (Rotinas e Protocolos de Pensamento), Introdução à Prototipação Digital e Criação de Vídeo e Interação On-line para professores.

  1. Pedagogias Criativas para a Investigação
  2. Thinkig Routines
  3. Criação de Vídeos e Interatividade para Sala de Aula
  4. Introdução à Fabricação Digital

O aprender está no coração de nossa missão: transformar vidas por meio de experiências singulares de aprendizagem. Nesse sentido, entendemos que este momento de pandemia também nos traz uma grande oportunidade de aprender e de inovar.

Clarissa Bezerra, Gerente Acadêmica da Casa Thomas Jefferson

Casa Thomas Jefferson Brasília

Site: www.thomas.org.br
Endereço: SEPS 706/906 – Conjunto B
Telefone: (61) 3442-5501
Facebook | Instagram | YouTube