*
 

O ato de deixar para amanhã tarefas difíceis e que tiram a mente da zona de conforto é constante. Todos os seres humanos são programados biologicamente para procrastinar, e isso tem a ver com o medo. Temos receio de não conseguir cumprir a “missão”.

A Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, divulgou recentemente que a procrastinação pode ser agravada por questões genéticas. Segundo outro estudo, feito pela Universidade de Carleton, no Canadá, deixar obrigações para depois afeta nossa saúde física e mental.

Leiza Oliveira, CEO da rede de franquias Minds Idiomas, faz a gestão de mais de 70 escolas. Em seus 10 anos desempenhando tal função, ela teve dias bons e ruins – como qualquer empreendedora. Por isso, resolveu se aprofundar no tema para reduzir a procrastinação na sua rede de franchising e na própria rotina. A executiva lista cinco dicas importantes para melhorar nos estudos e no trabalho:

Combata a sua insegurança
Ignorar tarefas complicadas tem a ver com os nossos medos. Existem pessoas que temem o sucesso e não percebem. O primeiro passo para combater o “deixar para amanhã” é observar a si mesmo. Vale escrever em um papel como você se sente no momento da preguiça. Dessa forma, terá refletido racionalmente sobre os seus sentimentos, e fica mais fácil enfrentar as inseguranças. Outra dica é fazer terapia e conversar com amigos.

Não abuse da sua força de vontade
Desde a infância ouvimos dos nossos pais e professores que com força de vontade é possível conquistar o mundo. Ela tem um papel fundamental na conquista dos objetivos, mas também se esgota. Isso porque esse sentimento esta ligado à energia cerebral e, como sabemos, a nossa mente fadiga após algum tempo sendo usada. O que mantém você de pé, de manhã, depois da noite maldormida, produzindo bem e entregando resultados, são os seus objetivos pessoais. Por isso, crie as metas de curto, médio e longo prazo. E comece devagar!

Deixe abas de aplicativos fechadas e mantenha o celular longe
Esta dica parece ser óbvia, porém é a mais difícil de praticar. Isso acontece porque muitas profissões dependem das respostas instantâneas. Todavia, é comprovado que os seres humanos não são multitarefas e, quando o fazem, acabam perdendo o foco. Avise a clientes, parceiros, fornecedores e chefes que você nem sempre estará de olho nas telas. Em caso de urgência, podem ligar!

Coloque deadlines/prazos para as suas tarefas
Vale colocar em uma planilha e acompanhar as suas tarefas diárias. Ao final da jornada, você saberá exatamente quais exercícios realizou.

Pratique mindfulness no trabalho
Esta última dica tem a ver com o ato de manter os cinco sentidos no presente. A mente é elástica, por mais que no começo pareça difícil colocar audição, visão, tato, paladar e olfato no momento atual. O mindfulness traz a concentração que leva ao desenvolvimento da tarefa e, concomitantemente, à conclusão dela.