Pandemia faz Instituto Rio Branco adiar concurso para diplomata

Primeira fase do certame será aplicada pelo Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) na data provável de 30 de maio

atualizado 15/03/2021 6:54

Palácio do ItamaratyRafaela Felicciano/Metrópoles

O Instituto Rio Branco adiou as provas do concurso para a carreira de diplomata. A primeira etapa estava prevista para 11 de abril nas capitais e no Distrito Federal. Agora, os testes serão aplicados na data provável de 30 de maio. A informação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (15/3).

O motivo do adiamento é a situação de emergência de saúde pública da pandemia de Covid-19. O novo cronograma de provas e atividades será publicado oportunamente, segundo texto do DOU.

São 25 vagas na classe inicial de terceiro-secretário. Para concorrer, é preciso ter ao menos 18 anos e apresentar diploma de conclusão de curso superior. Além disso, os interessados devem estar disponíveis para servir no exterior.

0

Os aprovados deverão fazer o curso de formação de diplomatas do Instituto Rio Branco. Ao fim do período, passarão a ser servidores do Serviço Exterior Brasileiro. Segundo o edital, a remuneração inicial da carreira é de R$ 19,1 mil.

A seleção contará com três fases. A primeira será composta de prova objetiva, versando sobre língua portuguesa, história do Brasil, história mundial, geografia, língua inglesa, política internacional, economia e direito.

Na segunda haverá uma prova escrita sobre língua portuguesa e inglês. Por fim, na terceira, provas escritas sobre história do Brasil, política internacional, geografia, economia, direito, língua espanhola e língua francesa.

O concurso é organizado pelo Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades).

 

Mais lidas
Últimas notícias