Concurso Sedestmidh: Ibrae divulga nova data de prova para educador

Exames para os demais cargos não tiveram dia estipulado ainda. Certame foi marcado por confusão no último domingo (24)

Arquivo pessoalArquivo pessoal

atualizado 28/03/2019 12:33

O Instituto Brasil de Educação (Ibrae) divulgou nova data de prova para um dos cargos do concurso da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedest), ou antiga Sedestmidh. A avaliação para as vagas de educador social será aplicada em 14 de abril, das 14h às 18h30.

A informação foi comunicada no site do Ibrae. O instituto, entretanto, não deu outros detalhes sobre a avaliação, mas recomendou que os candidatos aguardem a liberação do cartão de prova. Novas datas de testes para outros cargos não foram anunciadas .

O concurso foi lançado em novembro do ano passado, com 314 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva de 1.570, para os cargos de especialista em assistência social e técnico em assistência social. A banca registrou 53.748 inscritos: 27.297 de ensino médio e 26.451 com ensino superior.

Para o cargo de educador social, a pasta disponibilizou 18 vagas para contratação imediata e 90 para formação de cadastro reserva. A remuneração para a carreira é de R$ 3,5 mil, com jornada de 30 horas de trabalho semanais.

Entenda o caso
A banca decidiu anular as provas do concurso, aplicadas no último domingo (24/3), após o atraso na distribuição dos testes aos candidatos que estavam na Universidade Paulista (Unip), na 913 Sul.

Revoltados, os concurseiros ficaram nos corredores e pediram a suspensão do certame. Em imagens enviadas ao Metrópoles, foi possível ver pessoas com as provas na mão discutindo as questões e tirando foto das páginas. Nos corredores, a suspeita era de que um malote tinha sido extraviado do Bloco I da instituição de ensino.

 

Muitas pessoas desistiram e foram embora revoltadas, com as provas em mãos. Outros problemas apontados pelos concurseiros foram a falta de detector de metais, de policiamento e falha na fiscalização. “Não tinha fiscal nos corredores nem mesmo no banheiro. O que é de praxe em todos os concursos. Foi uma bagunça generalizada”, disse o candidato Paulo Mesquita.

Vandalismo
Em nota, o Ibrae disse que cometeu um “engano” ao mandar malote de provas para a faculdade errada, mas afirma que o cancelamento do certame se deu por conta de atos de vandalismo de alguns candidatos.

No texto, a banca organizadora explica ter constatado que um único malote de provas destinado para a Unip foi enviado à Upis. Esse “engano”, segundo o Ibrae, atrasaria em 27 minutos o início da prova em cinco salas da Unip.

O instituto detalhou que a distância entre as universidades é de menos de 1 km e frisou ainda que o “engano” foi solucionado. “O único malote de provas trocado chegou corretamente à Unip, inviolado, às 8h27”, destaca o texto. A banca ressalta que o tempo extra seria acrescido ao total do prazo para a realização da prova, a fim de que nenhum candidato das cinco salas fosse prejudicado.

O que seria uma simples troca de malote transformou-se em um verdadeiro ato de vandalismo praticado por alguns candidatos que estavam na Unip

Trecho da nota do Ibrae

“Contudo, um único fato impediu o reinício da prova. Quatro homens deixaram juntos uma das salas, contrariamente à instrução da coordenação do concurso. Eles foram reiteradamente informados que
deveriam retornar para o local de provas, mas se negaram a fazê-lo. Em seguida, os vândalos prenderam seis coordenadores do concurso na Sala de Coordenação da Unip, durante mais de duas horas, inviabilizando que as provas corretas fossem enfim levadas às salas”, comunicou o Ibrae, que trata o caso como ato de vandalismo.

Confira a nota na íntegra:

Comunicado Ibrae by Metropoles on Scribd

 

Investigação
A Polícia Civil abriu investigação, conduzida pela Coordenação Especial de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e aos Crimes contra a Administração Pública (Cecor). Vários candidatos prestaram queixas em delegacias do DF denunciando uma série de irregularidades.

 

Veja vídeos da confusão:

 


Últimas notícias