Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Para todos os gostos: conheça os seis principais tipos de pênis

A sexóloga Cátia Damasceno explica as características dos pênis e dá dicas para tirar o melhor proveito de cada um

atualizado 24/04/2020 19:30

Troncos em forma de pênisFoto: Westend61/Getty Images

Curto, comprido, fino, grosso, com curvas. Cabelos? Não. Pintos. Ainda que a estrutura do pênis seja (simplificadamente) composta por base, corpo e glande, cada pênis tem um formato e características que fazem dele único.

Mas ainda que nenhum seja igual a outro, existem características em comum que dividem os pintos mundo afora em subgrupos – seja a largura, o comprimento, entre outros.

Para entender melhor os principais tipos de pênis e como tirar o melhor proveito deles na hora do sexo, a Pouca Vergonha conversou com a sexóloga Cátia Damasceno, que explica cada um deles. Anota aí:

Pênis bastão

Batizado desta forma por lembrar um bastão de baseball, a pênis bastão é grande e imponente. Geralmente atinge por volta dos 22 cm.

Ainda que em um primeiro momento possa chamar atenção e causar interesse, o pênis bastão pode causar muito prazer na mesma proporção que pode causar dor.

A depender também do tamanho do canal vaginal da parceira, um tamanho exagerado pode incomodar – isso vale também para o sexo oral, já que tentar uma garganta profunda com um pênis bastão pode ser um tanto quanto sufocante. A dica é ir devagar e apostar na comunicação entre o casal.

Pênis bumerangue

É o pênis com uma leve curvatura para a esquerda, para a direita, para cima ou para baixo. Ainda que possa soar limitador, o casal pode explorar a anatomia deste pinto para apostar em posições que favoreçam a estimulação do ponto G. Para os pênis curvados para baixo, por exemplo, a posição de quatro pode ser interessante para chegar lá.

Pênis encapuzado

Homens que não foram circuncidados quando bebês têm uma espécie de capuz em torno da glande do pênis, o que caracteriza o pinto encapuzado. A forma de lidar com ele vai depender do casal – há mulheres que sentem dificuldade na hora do sexo oral, mas há também as que relatam muito prazer com o “algo a mais” que ele tem para friccionar.

Pênis berinjela

Assim como uma berinjela de cabeça para baixo, este pênis tem uma base mais fina e uma glande mais grossa. A dica principal é se atentar ao sexo oral, já que o ato vai exigir algumas habilidades específicas de quem está fazendo para evitar, por exemplo, dentes demais.

Pênis cenoura

Este é o contrário do pênis berinjela, ou seja, base mais grossa e glande mais fina. O sexo com este tipo de pênis costuma agradar algumas mulheres em posições específicas, já que a intensidade da penetração aumenta quando o homem “bota tudo”.

Pênis baguete

Por último, mas não menos importante, tem o pênis baguete. Assim como o pão em questão, ele é fino e comprido. O primeiro cuidado a se ter é a lubrificação extra, já que homens com este tipo de pinto têm mais chances de lesões.

Para ter prazer garantido, é interessante quando a mulher com um parceiro baguete tem algum controle do canal vaginal, para deixá-lo mais estreito, “apertando” o pênis durante o ato. O pompoarismo é uma ótima opção.

Mais lidas
Últimas notícias