Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Não curte penetração? Pesquisa aponta 4 maneiras de melhorá-la

Estudo publicado este ano entrevistou mais de 3 mil mulheres e indicou métodos práticos para aumentar as chances de gozar com penetração

atualizado 27/05/2021 18:10

PenetraçãoFoto: Cavan Images/Getty Images

Mais de 55% das mulheres relataram dificuldade em atingir o orgasmo, de acordo com o Projeto de Sexualidade da Universidade de São Paulo (USP) divulgado recentemente. Sabe-se, por exemplo, que a maior parte do público feminino não vê a penetração como a principal fonte de prazer no sexo. Muitas vezes, sobretudo em relações heterossexuais, ela não favorece o clímax feminino. Isso independe de orientação sexual, uma vez que é o clitóris o maior ponto de excitação das mulheres.

Apesar disso, o clitóris é um órgão de estrutura muito maior do que sua parte externa, se estendendo, internamente, até a pelve e medula espinhal. Ou seja, dependendo de como é feita, a penetração pode também estimular, direta ou indiretamente, a região. Algumas frentes científicas defendem, inclusive, que é isso que causa os orgasmos vaginais.

Uma pesquisa publicada este ano pode para ajudar mulheres que gostam de penetração a terem mais prazer com a prática. A Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, se uniu à plataforma OMGYES, que produz conteúdos sobre sexualidade feminina, e conduziu a iniciativa.

A amostra usada para chegar ao resultado foi de 3.017 mulheres com idades entre 18 a 93 anos. O questionamento dos pesquisadores foi: “Qual descoberta você fez que realmente tornou a penetração vaginal mais prazerosa para você?”.

Durante a pesquisa, o afunilamento de resultados levou o estudo a focar em quatro métodos específicos de penetração: angling (angulação), shallowing (superfície), rocking (balanço) e pairing (emparelhamento).

Confira a porcentagem de cada um e como realizá-los:

Angulação

Em primeiro lugar ficou a angulação, apontada como essencial para 87,5% das mulheres. Trata-se de como se posiciona a pélvis e os quadris durante a penetração. As entrevistadas relataram elevar ou abaixar o quadril e a pélvis no ato, visando encaixar a região da vagina em um ângulo no qual a penetração dê mais prazer.

Superfície

Em segundo lugar, como solução para 83,8% das entrevistadas, ficou um toque penetrativo e superficial na entrada da vagina simultâneo à penetração. Isso pode ser feito com um dedo, sex toy, língua ou lábios, por exemplo.

Balanço

Sabe quando o pênis (ou mesmo o sex toy) fica em movimento e “roçando” o clitóris durante a penetração? Esta é a solução de 76,4% das mulheres para deixar o sexo penetrativo mais gostoso.

Emparelhamento

Por último, mas não menos importante, com 69,7%, o emparelhamento foi apontado como opção. Para botá-lo em prática, basta, durante a penetração, o parceiro ou a própria mulher se posicionar para estimular o clitóris com o dedo ou o sex toy de preferência.

Últimas notícias