Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Mentiras que as comédias românticas te contaram sobre o sexo

Da mesma forma que os pornôs podem trazer ideias irreais do sexo, os filmes e séries de romance também contam algumas mentiras

atualizado 26/08/2021 18:25

Getty

A cena é clássica: o beijo apaixonado, as roupas sendo tiradas enquanto se amassam loucamente, o sexo papai e mamãe, geralmente com o homem por cima, o casal alcança juntos um orgasmo incrível. Corta para a cena romântica do casal abraçado na cama, embaixo dos lençóis. Esse filme te soa familiar? E é! Isso porque a cena faz parte da maioria dos filmes, séries e até novelas que apresentam o sexo romântico. Mas na vida real é assim?

Qual o problema? Nenhum, se a ideia ficar apenas ali no momento do entretenimento.

0

A grande questão é que esse tipo de amor romântico fica no imaginário de muita gente que se frustra na vida real quando vê que não é bem assim que o roteiro segue. E muitas mulheres hoje, que passaram a adolescência assistindo a esse tipo de filme, ainda carregam essa ilusão.

As campeãs

Quem nunca sonhou em perder a virgindade com o amor da vida, em um lugar lindo e mágico, ou se apaixonar pelo melhor amigo que fará loucuras para te conquistar. Ou ainda aqueles beijos na chuva? Atire a primeira pedra quem não ansiou por um sexo pós briga maravilhoso no chão de casa?

Pois é. Quem nunca, não é mesmo? De acordo com a sexóloga Daniela Fontinele, o modo como esse gênero apresenta os relacionamentos afeta a maneira como vemos casamento, família e demais relações: “Tudo que pode acontecer na vida real não está nos filmes”, afirma.

Amizades coloridas nem sempre dão certo. O tesão não aparece do nada e você tem sexo espontâneo facilmente nos lugares mais improváveis. Não é tão fácil fazer sexo em público sem nóias e preocupações. E, por fim, nem toda transa termina em uma gozada fenomenal para os dois.

Desmistificando

De acordo com Daniela Fontineli, a primeira coisa é lembrar que a ereção masculina e a lubrificação da mulher não acontecem em um beijo instantâneo: “O que vemos é que o beijo já deixa a mulher pronta para a penetração, e na vida real não é assim”, alerta a especialista.

Além disso, outro ponto a ser desmistificado é o orgasmo ao mesmo tempo: “Nos filmes, os casais alcançam orgasmos incríveis juntos. Na vida real sabemos que muitas vezes nem todo mundo goza, menos ainda juntos”, explica.

Por fim, a sexóloga esclarece que a primeira vez de duas pessoas juntas, nem sempre vai ser maravilhosa: “Até porque essas pessoas estão se conhecendo. Não têm intimidade e as chances de não ser incrível, são grandes”, aponta.

Comédia romântica x pornô

Se por um lado as meninas que cresceram vendo comédias românticas, hoje podem se frustrar com a vida real, o mesmo vale para meninos que cresceram vendo pornô: “Eles acabam tendo uma visão torta sobre as mulheres e sobre homens com suas incríveis performances sexuais, desde tempo de transa até facilidade de trocar de posições sem perder a ereção”, alerta o sexólogo e urologista Danilo Galante.

No fim, a conta não bate, quase ninguém goza e muita gente sai insatisfeita. 

Novos tempos, nova direção

Por isso, é preciso um novo olhar das produtoras de filmes. Na visão da terapeuta sexual, Luisa Miranda, isso já está mudando: “Vemos uma mudança nessa questão dos filmes românticos do ponto de vista feminino, apesar de ainda ser a maioria com esse modelo patriarcal e heteronormativo”, afirma a especialista.

Mas ela lembra que apesar dos perigos de acreditar na ficção, na vida real é possível conhecer alguém legal e viver uma história de amor: “Acontece na realidade, mas existem as vulnerabilidades”, esclarece.

Roteiro de sucesso

A dica da sexóloga Daniela para não se frustrar é ter autoconhecimento: “A mulher que se conhece, sabe conduzir o outro e sabe seus limites, vai ter alguma ideia do que esperar ali naquele momento”, orienta. E por último, e não menos importante: “Não crie expectativas sobre o outro”, finaliza.

 

Últimas notícias