metropoles.com

Exército comprará medicamento à base de cannabis

Exército pretende comprar 48 frascos de canabidiol, substância extraída da cannabis, para fins medicinais

atualizado

Compartilhar notícia

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Militares do Exército fardados, com capacete verdes -- Metrópoles
1 de 1 Militares do Exército fardados, com capacete verdes -- Metrópoles - Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

O Exército vai comprar 48 frascos de 30ml canabidiol, conhecida como CDB. A substância está presente na cannabis sativa, a planta da maconha.

A compra se refere ao extrato medicinal com princípio ativo do óleo de canabidinol. O medicamento apresenta benefícios no tratamento de epilepsia, ansiedade, doença de Parkinson e Alzheimer, por exemplo. Seu uso, entretanto, ainda é proibido em diversos países.

 

4 imagens
O canabidiol é um composto extraído da maconha, mas presente também em outras plantas
A Anvisa autorizou a produção nacional de canabidiol em 2022
Compras do Exército nos EUA passaram por auditoria do TCU em março
1 de 4

A maconha é liberada em muitos países para uso recreativo e medicinal

Getty Images
2 de 4

O canabidiol é um composto extraído da maconha, mas presente também em outras plantas

Reprodução/DPE-SC
3 de 4

A Anvisa autorizou a produção nacional de canabidiol em 2022

Igo Estrela/Metrópoles
4 de 4

Compras do Exército nos EUA passaram por auditoria do TCU em março

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O destino do medicamento é o Hospital Geral de Juiz de Fora (MG), vinculado à 4ª Região do Exército. A importação de produtos derivados da cannabis foi autorizada pela Agência Nacional Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2015. Em novembro de 2022, agência liberou a fabricação nacional do canabidiol.

O medicamento é considerado de alto custo, chegando a cerca de R$ 350,00 nas farmácias. A modalidade do edital estabelece um limite de R$ 80 mil para a compra.

O edital também estabelece que a compra seja feita exclusivamente de microempresas ou empresa de pequeno porte.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comPaulo Cappelli

Você quer ficar por dentro da coluna Paulo Cappelli e receber notificações em tempo real?