Bastidores da televisão, notícias da sua novela preferida e entrevistas com os principais atores

Carioca Palace reabre as portas com a edição especial de Pega Pega

Inspirado no Copacabana Palace, hotel fictício é o centro das atenções da novela, que é ambientada no Rio de Janeiro

atualizado 02/07/2021 14:46

Hotel Carioca PalaceEstevam Avellar/Rede Globo/Divulgação

A edição especial de Pega Pega chega com humor, mistério, romance, investigação, cenários reais e a volta de um de seus personagens principais: o Carioca Palace.  Primeiro cinco estrelas cenográfico dos Estúdios Globo, o hotel roubou a cena na primeira exibição da trama de Claudia Souto, entre 2017 e 2018, e reabre suas portas para receber o público.

“Uma das paixões que tenho é hotel. Decidi ambientar a novela nesse lugar por ser tão mágico para quem visita e tão cotidiano para quem trabalha, é um universo que tive interesse em explorar. Viajei por muitos hotéis até conseguir conceber o Carioca Palace, que é dos personagens mais importantes da novela”, explica a autora, que se surpreendeu quando o estabelecimento virou realidade. “Construíram algo muito maior do que eu imaginava. Lembro que as pessoas falavam que queriam ir no hotel, passar o dia, morar lá. Eu queria morar lá!”, conta Claudia, aos risos.

O protagonismo do hotel vai além do seu visual. É no Carioca Palace, de Pedrinho Guimarães (Marcos Caruso), na orla da praia de Copacabana, que acontece o furto milionário que se transforma em uma roubada e reflete na vida de todos os personagens. “Para que a novela acontecesse, esse hotel precisava existir de verdade. Sem o fictício Carioca Palace, nada daquilo daria certo. Foi muito legal, assim como todas as construções que fomos fazendo em volta. Era uma novela em que a cenografia e a ambiência eram muito relevantes”, reforça o diretor artístico Luiz Henrique Rios, que destaca a parceria com os cenógrafos May Martins e Marcelo Carneiro, o projeto desenhado por Maurício Rohlfs e o empenho de toda a equipe.

0

Mix de renomados hotéis, em especial o Copacabana Palace, o Carioca Palace tem pé-direito de seis metros e detalhes espalhados por dois andares e toda a área comum, além dos demais seis andares e a cobertura, inseridos por computação gráfica. “É um dos cenários mais apaixonantes que fizemos! Localizado em uma Copacabana inventada para atender a dramaturgia, criamos um quarteirão inteiro e substituímos digitalmente, com efeitos visuais, a praça do Lido. Um projeto imenso que incluía áreas sociais, lobby, salões, suítes, piscina, lojas, restaurantes, bares e ainda todas as dependências de serviços onde trabalhavam os nossos amados personagens, passando por cozinhas, corredores, subsolos, escritórios, depósitos, oficinas. O mais divertido era a certeza do público de que as gravações aconteciam no Copacabana Palace”, relembra May Martins.

Ao todo, são 2.200 metros quadrados, onde o realismo predomina: materiais, revestimentos, piscina e cozinha industrial, tudo de verdade. A composição traz ainda um calçadão de pedras portuguesas com o desenho de Burle Marx. Outros destaques do Carioca Palace são adereços que traduzem o glamour do estabelecimento: louças e pratarias; itens de papelaria impressos em dourado; cartões magnéticos; lustres de cristal; roupas de banho, cama e mesa; e almofadas. Uma delas, inclusive, Irene Ravache, intérprete de Sabine, tratou de guardar de recordação. “O guarda-roupa da minha personagem era muito elegante, mas fiquei com uma almofada com a marca do Carioca Palace”, revela a atriz. Uma loja de souvenires cheia de produtos com o logo do Carioca Palace também faz parte do cenário do hotel, que começa a novela sendo da família Guimarães, Pedrinho (Marcos Caruso) e sua neta Luiza (Camila Queiroz). Depois da venda, é Eric (Mateus Solano) quem assume o cinco estrelas.

Mais lidas
Últimas notícias