Marcas, ideias e pessoas que impactam no mundo da comunicação

E-commerce: crescimento reforça potencial de ferramentas para vendas

Danilo Santander é especialista em fundos de co-marketing, desde planejamento estratégico a acompanhamento de campanhas

atualizado 26/11/2021 17:25

Divulgação

De acordo com análises da Comscore, que tem como foco pesquisas de comportamento na internet, 96% dos usuários do ambiente online acessam a categoria retail e passam, pelo menos, 3horas e meia por mês nesta divisão. O estudo, divulgado em agosto deste ano, mostra a evolução do varejo no que tange canais de venda e comunicação, bem como a mudança de comportamento do consumidor. Cabe lembrar que, não apenas por conta da pandemia de Covid-19, por exemplo, a jornada de consumo do cliente está em constante evolução, sendo uma premissa importante que empresas de todo o mundo estejam atentas neste sentido.

Além disso, a pesquisa, inclusive relacionada à geração Z, mostra que 43% dos internautas afirmam que a possibilidade de realizar compras de forma online torna a vida mais fácil. Vimos isso claramente durante o período mais intenso de isolamento social na pandemia, e com certeza este hábito veio para ficar, também considerando a modernização nas formas de fazer compras.

Neste sentido, ainda é importante destacar o quanto a internet pode impactar significativamente a maneira como o consumidor se relaciona com as marcas, mesmo as de varejo. Seja por meio do site ou das redes sociais, o varejista e as marcas têm em suas mãos, na internet, uma oportunidade ímpar de se aproximar do seu cliente, expor seus produtos de forma criativa, atrair consumidores, investidores e parcerias. E sabemos que, a partir do momento em que o dono do negócio investe na aproximação e experiência do comprador, os resultados positivos são certos.

O que quero dizer com tudo isso? Já passou da hora de aproveitarmos os dados, as mudanças de comportamentos, tendências e insights para adequar negócios e aumentar nosso potencial. Na Acer, por exemplo, isso ocorreu de forma natural, já vindo de um histórico de avanços e análises para melhorar as vendas online. Hoje, possuímos plataformas digitais capazes de dar todo o apoio que o cliente precisa durante toda a jornada adquirir um notebook ou outro device – pré, durante e pós-compra.

Cabe ressaltar que também que é neste momento de Black Friday que fica claro quais empresas estão prontas para um eventual boom de vendas e quais não, considerando a chance da maioria delas serem feitas online novamente neste ano. Ao contrário de outras marcas que esperam pela Black Friday para sentir isso na pele, a Acer experimentou essa sensação, que ainda se perpetua, desde o início do isolamento domiciliar, quando a demanda por devices aumentou significativamente. Se não tivéssemos preparados neste sentido, seria mais difícil atender à demanda de compras de novembro.

Enfim, as oportunidades na internet são inúmeras e a maneira criativa de trabalhar vai de cada empreendedor, mas, independente de qualquer aspecto, a força que o varejo tem desenvolvido no ambiente online deve ser levada considerada para o sucesso.

Danilo Santander é especialista em fundos de co-marketing. Formado em Publicidade e Propaganda pelas Faculdades Metropolitanas Unidas e com MBA em Marketing e Inteligência em Negócios Digitais. Atua hoje com iniciativas de CRM (vendas, relacionamento e gestão), trabalhando também como desenvolvedor de Digital Trade Marketing.

Mais lidas
Últimas notícias