Marcas, ideias e pessoas que impactam no mundo da comunicação

Guia global aponta tendências na comunicação para 2021

Caos, preservação, avanços, identidade, libertação e renascimento pautam comportamentos sociais mapeados pela BackSlash

atualizado 24/03/2021 17:11

edgesUnsplash

O que pautará a comunicação das marcas, empresas e pessoas em 2021? Para entender e prever comportamentos, perceber tendências é fundamental. É aí que entra o guia anual de Edges, lançado pela BackSlash, central global de monitoramento de comportamentos sociais da TBWA.

Segundo a head de estratégia Raquel Messias, porta-voz da Lew’Lara\TBWA, as tendências mapeadas estão em alta e podem se desenrolar no decorrer do ano. “Elas são bem contextuais, pois acompanham o nosso momento”, explica. Para este ano, os edges principais são: caos, preservação, avanços, identidade, libertação e renascimento. Todos eles são conectados a outras micro ou macro tendências observadas pelos especialistas da BackSlash.

Cada narrativa vem acompanhada de ações específicas na comunicação. Por exemplo, o momento inicial previsto, do desespero e caos compartilhado, gerou mais ansiedade nas pessoas. Isso impacta diretamente na forma como as marcas respondem e se relacionam com o público. Segundo Raquel, a Pepsi, por exemplo, lançou bebidas que ajudavam a dormir.

O segundo capítulo do guia é sobre como, diante do desespero, a preservação se torna prioridade. “A crise sempre leva por uma busca do essencial”, relembra Raquel. Desta forma, marcas trabalharam o resgate emocional, a necessidade de se desconectar, entre outros. Por exemplo, a HeadSpace, que era app, migrou para a Netflix para atender um público maior.

Em seguida, o terceiro, quarto e quinto capítulos trazem um novo momento cultural. De uma busca mais fluída por quem somos, bem como marcas que trabalhem de forma mais livre, sem rótulos e mais transparência. Por fim, o último capítulo, do renascimento, traz uma visão mais otimista para o futuro. Segundo o estudo, marcas precisarão ter mais inclusão, sustentabilidade e equidade.

Os chamados edges são mapeados ao redor do mundo e para serem classificados dessa forma devem identificar um comportamento por mais de um ano.

Últimas notícias