Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

General volta a defender pauta governista após detonar Bolsonaro

Militar da reserva chegou a dizer que titular do Planalto "negociava com urubus", mas sinalizou reaproximação ao discurso de apoiadores

atualizado 16/09/2021 17:17

bolsonaro e cloroquinaIgo Estrela/Metrópoles

Com posicionamentos recentes contrários ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o general Paulo Chagas tem usado os últimos dias para direcionar críticas também a integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

Pelo Twitter, o militar da reserva insinuou que senadores criminalizaram o uso de medicamentos contra a Covid-19 sem eficácia científica, uma das principais bandeira governista, de quem já foi aliado.

Para sustentar o contra-argumento, mas sem citar nomes, Paulo Chagas disse ter “vários testemunhos” sobre uma suposta eficiência desses fármacos, contrariando estudos atualizados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Cloroquina e Ivermectina. A politização da CPI da Covid contaminou até alguns de seus bons integrantes, fazendo com que o tratamento preventivo e coadjuvante, de cuja eficácia tenho vários testemunhos, fossem facciosamente investigados como ineficazes e criminosos! Lamentável má fé!”, escreveu o militar da reserva.

Veja a publicação:

FDA

Em um recente parecer enviado para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o próprio Ministério da Saúde admitiu que a hidroxicloroquina e os demais medicamentos que compõem o “kit covid” não funcionam contra a Covid-19. Contudo, as drogas são defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e integrantes do governo federal no tratamento precoce da doença.

A Food and Drug Administration (FDA), que faz o papel da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nos Estados Unidos, alertou sobre o uso de ivermectina para tratamento da Covid-19. O remédio foi amplamente divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para tratar a doença, apesar de não haver comprovação científica nesse sentido.

“Você não é um cavalo. Você não é uma vaca. Sério, pessoal. Pare com isso”, advertiu a agência norte-americana, em uma rede social, ao compartilhar um artigo com o título “Por que você não deveria usar ivermectina para tratar ou se prevenir da Covid-19”.

Últimas notícias