Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Erika Kokay cobra vacinação de presos idosos e com deficiência no DF

Integrante da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, deputada lembrou que a Papuda foi um dos epicentros locais da Covid-19

atualizado 23/02/2021 13:12

Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Titular da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, Erika Kokay (PT-DF) solicitou, nesta terça-feira (23/2), que a Secretaria de Saúde  inclua presidiários com mais de 60 anos ou com deficiência no plano local de vacinação contra o coronavírus.

Direcionado para o titular da pasta, o documento também foi dirigido ao governador Ibaneis Rocha (MDB) e ao secretário do Sistema Penitenciário do DF, Adval Cardoso.

Segundo a parlamentar, o plano de vacinação nacional prevê a prioridade a esses grupos de pessoas que estejam institucionalizadas. “Estamos a falar de populações residentes em locais de abrigamento público, análogas às unidades prisionais”, ressaltou a petista.

O Complexo Penitenciário da Papuda foi o principal foco da Covid-19 na capital federal no início da pandemia. Os presídios do DF ultrapassaram mil casos logo nos primeiros meses de contágio.

“Tendo em vista que as medidas acertadas adotadas pelo GDF foram determinantes para a contenção em massa da doença, submetemos o presente pleito para a adoção das providências cabíveis pelo Governo do Distrito Federal”, registrou a deputada federal no ofício.

No início do mês, a Justiça também solicitou à Secretaria de Saúde um cronograma para aplicação das doses nos idosos com 80 anos ou mais custodiados no sistema penitenciário. O pedido partiu da juíza Leila Cury, da Vara de Execução Penais do DF.

Procurada, a Secretaria de Saúde informou que “vem adotando cautela na ampliação do grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 justamente por entender a dificuldade na obtenção de doses de vacina neste momento, e também a prioridade estratégica em se garantir a segunda dose da imunização contra a doença, o que já começou a ser feito no DF”.

De acordo com o órgão, os grupos de vacinação serão ampliados conforme o recebimento de novas doses por parte do Ministério da Saúde.

“A pasta informa que a previsão inicial do órgão federal era de que as vacinas chegassem nesta terça-feira (23/2). No entanto, atualizou essa previsão para até o início de março. Não há ainda por parte do MS a definição de doses que serão encaminhadas ao DF”.

A pasta reforça ainda que os 15 idosos acima de 79 anos ou mais que estão no sistema carcerário do DF “já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19”.

“Cabe ressaltar que a segunda dose da CoronaVac está garantida, em função da reserva que havia sido realizada quando chegaram as primeiras doses. O estoque remanescente de primeira dose está disponível para aplicação nos usuários contemplados nos grupos prioritários da primeira fase da campanha”, finaliza.

Veja o documento:

Últimas notícias