Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Cirurgias eletivas sem exigência de UTI serão retomadas, diz Okumoto

De acordo com o secretário, a autorização não implicará no cenário pandêmico na rede pública hospitalar e desafogará a lista de espera

atualizado 06/05/2021 17:07

Breno Esaki/Agência Saúde DF

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, afirmou nesta quinta-feira (6/5) que as cirurgias eletivas que não dependam de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) após o procedimento serão retomadas no Distrito Federal. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada no Palácio do Buriti.

0 por procedimentos necessários, mas que não resultem na ocupação de leitos que possam ser usados por pacientes com Covid-19.

“Estaremos reabrindo nos próximos dias as cirurgias para aqueles pacientes que não precisem de leitos de UTI após o procedimento”, reforçou.

Em abril, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal havia prorrogado a suspensão das cirurgias eletivas com a promessa de que o cenário fosse reavaliado novamente após a depender dos dados sobre a pandemia local.

As cirurgias eletivas são aquelas que podem ser postergadas por até 1 ano sem causar grandes problemas ao paciente. A suspensão, contudo, não abrangeu procedimentos cirúrgicos oftalmológicos, oncológicos, cardiovasculares, transplantes e aqueles que foram judicializados.

 

 

Últimas notícias