Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Cascavel e atual namorada de Pazuello estavam em voo com Miranda

Deputado afirmou à PF que ex-ministro teria reclamado na viagem de possível pressão de Lira para liberar recursos. Presidente da Câmara nega

atualizado 03/08/2021 22:07

material cedido ao Metrópoles

A viagem em que o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) mencionou para a Polícia Federal (PF) — na qual Eduardo Pazuello teria relatado suposta pressão sofrida pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira — teve também como passageiros Laura Appi, diretora de Programas do Ministério da Saúde e atual namorada do general, além de Airton Soligo, mais conhecido como Airton Cascavel, ex-assessor da pasta e alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

De acordo com o roteiro de descolamento elaborado pelo cerimonial do ministério (veja abaixo), os dois nomes aparecem como acompanhantes de Pazuello no voo realizado no dia 21 de março para Guarulhos, onde a comitiva receberia mais de 1 milhão de doses de vacinas contra Covid-19 do consórcio Covax Facility.

“Outros na aeronave escutaram a mesma história que contei para a Polícia Federal”, disse. Na foto, além de Miranda e Pazuello, aparece o ex-ministro de Relações Exteriores Ernesto Araújo.

Recentemente, Laura Appi foi fotografada ao lado de Pazuello ao deixar, durante a manhã, o Hotel de Trânsito de Oficiais (HTO), local de hospedagem exclusiva para militares de alta patente.

Na hospedaria, um carro de propriedade de Airton Cascavel ficava à disposição do casal para uso em deslocamento não oficial do ex-ministro e atual secretário especial do Palácio do Planalto. Os casos foram revelados pelo Metrópoles.

Após as revelações, a assessoria de Lira divulgou a seguinte nota:

“A respeito das declarações dadas pelo deputado Luís Miranda, as mesmas devem ser respondidas pelo ex-ministro Eduardo Pazuello. Sobre as demais informações propagadas, o deputado deverá responder no foro adequado, que é o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados”.

Veja o roteiro:

Roteiro viagem SP by Metropoles on Scribd

Entenda o caso

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) revelou, nesta terça-feira (3/8), um registro fotográfico da viagem que fez com o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Nessa viagem, segundo ele, o então titular da pasta teria afirmado receber pressão do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), para a liberação de recursos para municípios selecionados pelo integrante do Centrão.

A viagem ocorreu no dia 21 de março para o recebimento de 1,22 milhões doses de vacinas contra covid-19 da Covax Facility, em Guarulhos (SP).

Mais cedo, também ao Metrópoles, o congressista afirmou que Eduardo Pazuello “tem muito a dizer” sobre a possível pressão de Lira para destinar recursos da União para municípios previamente selecionados.

“Não tenho nada a dizer, mas o Pazuello tem muito e pode ajudar muito o país a ser passado a limpo”, disse o deputado ao Metrópoles.

Veja foto:

Luis Miranda em voo com Pazuello

Além de Miranda, participaram da viagem:

    • Ministro de Estado da Saúde, Eduardo Pazuello
    • Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Henrique Araújo
    • Secretário de Ciência, tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, Dr. Helio Angotti
    • Secretário de Comunicação e Cultura/MRE, Embaixador Paulino Franco Carvalho Neto
    • Representante da OPAS/OMS no Brasil, Socorro Gross
    • Assessor Institucional/GM, Airton Soligo
    • Chefe da Assessoria Int. de Assuntos em Saúde/MS, Cristina Machado Alexandre
    • Diretor de Programa/SE, Marcelo Pires
    • Diretora de Programa/SAPS, Dra. Laura Appi
    • Chefe da Assessoria de Cerimonial e Eventos, Marylene Souza
    • Introdutor Diplomático, Secretário Pedro Paranhos
Depoimento à PF

Reportagem publicada pelo jornal O Globo revelou vídeo com o depoimento do congressista à Polícia Federal, na semana passada. Nas imagens, o parlamentar relata conversa com Pazuello.

“Ó Arthur Lira, porra. O Arthur Lira colocou o dedo na minha cara e disse: ‘Eu vou te tirar dessa cadeira’ porque eu não quis liberar a grana pra listinha que ele me deu dos municípios que ele queria que recebesse. Ele bota o dedo na minha cara ”, relatou Miranda sobre a fala do ex-ministro.

Miranda alegou desconhecer o autor do “vazamento” do vídeo com o depoimento, mas confirmou ter informado aos investigadores da Polícia Federal sobre a suposta reclamação de Pazuello.

Últimas notícias