Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Bolsonaro decreta luto pela morte do presidente dos Emirados Árabes

Xeque Khalifa bin Zayed Al Nahyan faleceu, aos 73 anos, e foi nomeado para comandar o país após a morte do pai, Zayed al Nahya

atualizado 13/05/2022 14:58

O presidente Bolsonaro coloca faixa da República em haste segurada por militar na cerimônia militar em comemoração ao Dia do Exército, marcando os 374 anos da instituição - MetrópolesGustavo Moreno/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou, nesta sexta-feira (13/5), luto oficial do Brasil, por três dias, pela morte do xeque Khalifa bin Zayed Al Nahyan, presidente dos Emirados Árabes Unidos. O documento foi assinado em edição do Diário Oficial da União (DOU).

O líder árabe morreu nesta sexta, aos 73 anos, conforme informações da agência de notícias estatal WAM.

“O Ministério de Assuntos Presidenciais lamenta o povo dos Emirados Árabes Unidos, as nações árabes e islâmicas e o mundo inteiro. O líder da nação e o patrono de sua marcha, Sua Alteza Sheikh Khalifa bin Zayed Al Nahyan, presidente do Estado, faleceu ao lado do Senhor hoje, sexta-feira, 13 de maio”, registrou a WAM.

Por meio de nota, a Embaixada dos Emirados Árabes Unidos no Brasil, sediada em Brasília, registrou que aquele país ficará em luto oficial por 40 dias.

“Por este triste e doloroso acontecimento, a Embaixada informa que foi declarado luto oficial de 40 dias, nos Emirados Árabes Unidos, com hasteamento da Bandeira Nacional a meio mastro”, informou.

Khalifa foi nomeado como o segundo presidente dos Emirados Árabes Unidos em 2004, quando recebeu a cadeira em decorrência da morte do pai e também fundador da nação, Zayed al Nahyan.

 

Mais lidas
Últimas notícias