Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Bancada no Congresso destina R$ 212 milhões para o Distrito Federal

Duplicação da "rodovia da morte", que liga Brazlândia a Taguatinga, é uma das obras previstas nas emendas aprovadas por congressistas

atualizado 24/11/2021 20:29

Caça Gripen sobrevoa o Congresso NacionalMichael Melo/ Metrópoles

A bancada dos deputados e senadores eleitos para representar Brasília no Congresso Nacional anunciou, nesta quarta-feira (24/11), a destinação de R$ 212.873.914 para o Distrito Federal.

Os recursos fazem parte das emendas de bancada ao Orçamento Geral da União, que são impositivas e terão de ser executados pelo governo federal.

As escolhas foram tomadas a partir de um caderno de sugestões enviadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) e por pedidos apresentados por instituições federais à bancada para melhorias em serviços públicos, obras de infraestrutura e projetos de desenvolvimento econômico e social.

“A bancada do Distrito Federal tem atuado com união quando se refere aos interesses dos brasilienses. O trabalho não termina agora. Manteremos nossas equipes acompanhando a execução das emendas e mantendo os órgãos de controle informados em caso de suspeita de má utilização desses recursos”, disse a senadora Leila Barros (Cidadania-DF), coordenadora da bancada federal do DF.

Conheça a bancada

0

Recursos

A emenda de maior valor foi destinada para construção da Policlínica da Polícia Civil do Distrito Federal. A estrutura, orçada em R$ 30.352.174,00, atenderá os servidores da corporação. A Universidade de Brasília (UnB) receberá R$ 20.115.878 para modernização da estrutura dos campi e melhoria da oferta de cursos.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) está elaborando o projeto básico de engenharia, o que permite contratar a execução das obras na via que liga Taguatinga a Brazlândia.  A emenda no valor de R$ 19.352.174 permitirá licitar e iniciar a duplicação. A estrada, também conhecida como “rodovia da morte”, é a única que não é duplicada no Distrito Federal e detém um fluxo intenso de veículos pesados.

As atividades de fomento à pesquisa, desenvolvimento científico e inovação em Brasília serão financiadas com R$ 19.352.174. O recurso será destinado via Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Já o Instituto Federal de Brasília receberá R$ 18.795.645. O recurso será utilizado na modernização tecnológica de laboratórios e de infraestrutura nos dez campi. O IFB recebeu nota máxima no processo de recredenciamento institucional promovido pelo MEC, mas desde 2016 o orçamento de investimento do governo federal à instituição tem diminuído.

Saúde

A rede pública de saúde do Distrito Federal será contemplada com R$ 19.352.174 para aquisição de equipamentos hospitalares.

A Secretaria de Esportes do DF receberá R$ 17.352.174 para construção de infraestrutura para o incentivo à prática esportiva nas regiões administrativas. O segmento também será contemplado com R$ 16.352.174 para o desenvolvimento de atividades e apoio a projetos e eventos de esporte, educação, lazer e inclusão social. As entidades que receberão essa verba ainda não foram definidas.

Os parlamentares do DF também indicaram R$ 40 milhões para apoiar o Hospital Rede Sarah. Se liberada pelo governo federal, a verba será utilizada no desenvolvimento do projeto que estimula pessoas com deficiência à praticarem esporte. Os pacientes com lesões na medula atendidos nas unidades do DF são incentivados a praticarem esportes como tênis de mesa, natação, basquete, dentre outros.

Mais lidas
Últimas notícias