Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Aliado de Anderson Torres é escolhido para presidir União Brasil no DF

Ministro da Justiça emplacou Manoel Arruda, ex-presidente do PSL-DF, para comandar o novo partido que surgiu com a fusão entre DEM

atualizado 21/03/2022 19:00

Divulgação / União Brasil

Ex-presidente do diretório regional do Partido Social Liberal (PSL-DF), Manoel Arruda, vai comandar o União Brasil no Distrito Federal. A nomeação foi realizada nesta segunda-feira (21/3), em Brasília.

Surgida após a fusão do PSL com o DEM, havia uma indefinição sobre quem passaria a comandar a agremiação. Manoel disputava com o ex-deputado federal Alberto Fraga, que dirigiu a regional do Democratas por 19 anos.

“Acredito na boa política, que é baseada em valores éticos, familiares e cristãos. E são nesses valores que estamos montando a base da nossa nominata aqui no DF”, afirmou o novo cacique partidário.

Fraga pede desfiliação do União Brasil: “Decepção e constrangimento”

Disputas

Manoel Arruda é apadrinhado do ministro da Justiça, Anderson Torres, um dos mais próximos ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

Fraga já disputou com Torres em outras ocasiões, quando, por exemplo, foi sondado a também integrar uma cadeira na Esplanada dos Ministérios com a exoneração do ex-ministro Sergio Moro. Nessa corrida, Torres levou a melhor.

“O ex-deputado Fraga é um político nato com muita experiência e nós dois disputamos a presidência de forma honesta e pacífica”, afirmou Arruda.

 

Mais lidas
Últimas notícias