Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

A cada semana, GDF pretende reduzir faixa etária para vacinação

Governo local dará cinco dias para reagendar vacinação antes de redirecionar doses para novos públicos-alvo

atualizado 07/06/2021 16:11

Vacinação contra Covid-19 em pessoas com comorbidades e gestantes no estacionamento 13 do Parque da CidadeGustavo Alcântara/Especial Metrópoles

O secretário de Saúde  do DF, Osnei Okumoto, afirmou nesta segunda-feira (7/6) que as pessoas que agendaram a vacinação e não compareceram no dia da imunização terão até cinco dias para reagendar a data, sob pena de perder as doses para outros grupos prioritários. A cada semana, GDF pretende reduzir faixa etária para vacinação. A declaração ocorreu durante coletiva de imprensa e reforça o alerta do governo local sobre a baixa procura pelos imunizantes por grupos contemplados.

“Nós entendemos que podemos ampliar essas faixas etárias, mas ampliar com responsabilidade. Nós temos algumas pessoas que são remanescentes, que não foram vacinadas em decorrência de estarem com problemas de saúde, e que podem ainda, se faltarem no dia da vacinação, utilizar cinco dias para fazer o seu reagendamento.  Então, a cada cinco dias, a gente estará fazendo a renovação de grupos etários, mediante aquela vacina que foi sobrada”, disse Osnei.

O secretário chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, afirmou nesta segunda-feira (7/6), que 40% dos rodoviários do sistema público de transporte contemplados pela atual fase do plano de vacinação não procuraram postos para receber a primeira dose do imunizante no Distrito Federal.

De acordo com o gestor, o número de doses disponibilizadas para a categoria foi de 4 mil doses, o que representaria 1,6 mil pessoas que, embora estivessem com a dose garantida, não apareceram para receber a vacina.

“O sindicato encaminhou a lista para a Secretaria de Saúde e 40% rodoviários que estavam na lista não foram vacinar. Então, lembrando, quem fez a lista foi o próprio sindicato dos empregados. Então, é importante que quando a gente abre a vacinação para determinado grupo, e a gente insiste muito aqui, a pessoa precisa procurar se vacinar”.

Gustavo Rocha lembrou que, no início da vacinação dos profissionais da Educação, 22% da categoria selecionada pela lista da Secretaria de Educação também não foram imunizadas. Na categoria de pessoas com deficiência, segundo ele, das 22 mil doses disponibilizadas, apenas 7.667 foram aplicadas, menos da metade do direcionado.

Segundo ele, no final de semana, foram vacinada 24.663 pessoas, sendo 20 mil com a primeira doses e outras 4,6 mil com a segunda etapa do ciclo de imunização. Rocha também pontuou que desde que reabriu a autorização para realizar cirurgias eletivas, 2.955 procedimentos de urgência já foram concluídos numa lista de 4 mil pessoas com prioridade de intervenções cirúrgicas.

Pfizer

O Distrito Federal espera receber, nesta segunda-feira (7/6), 30.420 doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech. A informação consta no 21º informe técnico do Ministério da Saúde, divulgado nesta tarde.

Todas elas são para a primeira dose. Do total, 18.069 vão ser aplicadas em pessoas com comorbidades, gestantes e deficientes. O grupo prioritário da educação vai ficar com 8.300 doses. Já para as forças de segurança serão destinadas 1.457 doses. A menor quantidade virá para os aeroportuários: 320.

Vacina da Pfizer para o DF

Conforme o ministério, mais 2,3 milhões de doses da Pfizer serão enviadas para todo o Brasil nesta remessa. São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas e o Distrito Federal recebem os novos lotes ao longo desta segunda. A distribuição para as outras unidades da Federação está prevista para ser concluída até quarta (9/6).

Mais 3,3 milhões de doses da vacina Covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz foram entregues ao Ministério da Saúde na sexta-feira (4). O imunizante é produzido no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

As doses devem ser distribuídas para os estados e Distrito Federal nos próximos dias, conforme determinação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. A quantidade dessas vacina que virá ao DF ainda não foi divulgada.

Últimas notícias