Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Sotheby’s leiloará peças de moda para ajudar vítimas de explosão no Líbano

Figurinos de Ginger Spice, Madonna, Mick Jagger e um vestido luxuoso usado por Emma Stone estão entre as apostas do lote

atualizado 25/11/2020 10:40

Madonna no Brit Awards 2015Samir Hussein/Redferns via Getty Images

A casa de leilões Sotheby’s leiloará alguns itens de moda e fotografia para beneficiar pessoas afetadas pela explosão que ocorreu em Beirute, Líbano, no dia 4 de agosto. A iniciativa é uma parceria com as organizações sem fins lucrativos Creatives for Lebanon e Art for Beirut, que estão movendo esforços para ajudar instituições de caridade. Um dos produtos da curadoria, que inclui moda, joias e arte, é um vestido usado por Emma Stone no Oscar, além de figurinos de músicos como Mick Jagger e Madonna. Outro destaque é um look cintilante de Geri Halliwell Horner usado no primeiro clipe das Spice Girls.

Vem comigo saber mais!

@nowthis/Giphy/Reprodução

Peças de moda do leilão

O leilão, intitulado To Beirut With Love, estará aberto para lances entre os dias 7 e 15 de dezembro. Os valores arrecadados, distribuídos em parceria com a Impact Lebanon e a Life (Executivos Financeiros Internacionais do Líbano), ajudarão cinco instituições de caridade que estão auxiliando vítimas da explosão. Nusaned, Beit El Baraka e Baytna Baytak fornecem abrigos para famílias e reabilitação de casas e empresas locais. Al Fanar está colaborando com empreendedores sociais e pequenas empresas, enquanto House of Natal está auxiliando na proteção de edifícios históricos.

Uma das peças em destaque no leilão é um vestido Elie Saab eleito por Emma Stone para o red carpet do Oscar de 2015. O modelo, com um tom amarelado, tem mangas compridas e fenda na coxa. O valor está estimado entre 20 mil e 30 mil libras esterlinas. O leilão incluirá, ainda, uma jaqueta que Mick Jagger usou na turnê de 2017 dos Rolling Stones pela Europa.

Um traje inspirado nos toureiros da Espanha que Madonna usou no Brit Awards 2015, desenhado por Nicolas Jebran, também estará disponível. Outro look pra lá de especial é de lantejoulas de Ginger Spice, usado no videoclipe da canção Wannabe, single de estreia das Spice Girls. Segundo a própria cantora, a peça foi comprada em uma loja de segunda mão em Notting Hill. Outros looks que irão à leilão são doações de etiquetas como Ralph & Russo, Giambattista Valli, Christian Louboutin e Prada.

O valor está estimado entre 4 mil e 6 mil libras. Um look usado pela atriz egípcia Sherihan na década de 1980 foi avaliado entre 18 mil e 25 mil libras. Enquanto isso, a curadoria de joias traz um manguito de ouro amarelo trançado da Dior (30 mil a 50 mil libras), uma pulseira com uma caveira de diamantes de Damien Hirst (8 mil a 12 mil libras) e um colar Bvlgari Monete (3 mil a 5 mil libras). A seleção de joias também traz peças de David Morris, Pomellato, Tatiana Verstraeten e Solange Azagury-Partridge.

Além das peças de memorabilia de moda, o lote traz itens de arte, como fotografias. Uma delas foi doada por Naomi Campbell, um retrato dela fotografado por Rocco Laspata e Charles DeCaro. Fouad Elkoury elegeu uma de suas próprias fotografias, uma imagem sem título em preto e branco, da série Suite Egyptienne O artista, inclusive, teve parte do estúdio destruído com a explosão.

Emma Stone no Oscar de 2015 com vestido Elie Saab
Este vestido Elie Saab foi doado por Emma Stone para o leilão To Beirut With Love. A peça foi avaliada em 20 mil e 30 mil libras esterlinas

 

Madonna performando no Brit Awards 2015
Este look de Madonna no Brit Awards 2015 também será leiloado

 

Vestido Adnan Akbar usado por Sherihan nos anos 1980
Vestido Adnan Akbar usado por Sherihan nos anos 1980, avaliado entre 18 mil e 25 mil libras

 

Spice Girls - gravação do clipe Wannabe
Este look de paetê de Ginger Spice, do clipe de Wannabe, também irá à leilão em dezembro

 

Vestido Ralph & Russo da coleção de outono/inverno 2019 alta-costura
Vestido Ralph & Russo de alta-costura, coleção outono/inverno 2019/20, avaliado entre 12 mil e 14 mil libras

 

Encontro entre moda e arte

De acordo com o WWD, o leilão marca a saída de Mal Eldib da direção a Sotheby’s para o Oriente Médio. Ela contou ao site que a frente de moda é algo novo para sua atual equipe. “É uma experiência incrível, porque estamos vendo essas peças icônicas que agora estão sendo oferecidas a nós para serem colocadas em leilão com intuito de apoiar uma causa que é tão querida por nós”, comentou.

Para a diretora, Beirute tem reflexos da cultura glamourosa jet-setter dos anos 1960 e do pós-Guerra Civil, detalhe que propõe também um mix de Oriente e Ocidente. “Acho que tudo isso é o que você vê representado em nosso leilão. Você vê isso nas peças de moda e também nas peças de arte”, complementou ela.

Brincos Noor Fares
Brincos Noor Fares, estimados entre 4 mil e 6 mil libras

 

Bracelete Damien Hirst
Este bracelete Damien Hirst, com caveira de diamantes, está avaliado entre 8 mil e 12 mil libras

 

Bracelete - Victoire De Castellane For Dior
Bracelete Victoire De Castellane For Dior, com preço estimado entre 30 mil e 50 mil libras

 

Colar Bulgari
Colar com pingente da Bvlgari, com valor estimado entre 3 mil e 5 mil libras

 

Mesa de Hervé Van Der Straeten
Mesa de Hervé Van Der Straeten, com estimativa de preço entre 12 mil e 18 mil libras

 

Fotografia de Fouad Elkoury
Fotografia sem título de Fouad Elkoury, estimada entre 9 mil e 11 mil libras

 

Pintura de Huguette Caland
Pintura de Huguette Caland, avaliada entre 15 mil e 18 mil libras

 

Efeitos da explosão

O designer de joias Noor Fares, um dos fundadores da iniciativa Creatives for Lebanon, lembrou que a explosão gerou um efeito de bola de neve em problemas que já existiram. Provocou, por exemplo, a destruição de escolas e hospitais, em meio à pandemia de Covid-19. No desastre, vale lembrar, as sedes de várias marcas de moda foram destruídas, a exemplo de Elie Saab, Zuhair Murad, Maison Rabih Kayrouz, entre outras.

“O povo de Beirute nunca desiste, mas foi atingido de forma incrivelmente dura pela corrupção, inflação, coronavírus e agora esta explosão inimaginável. Eles precisam do nosso apoio, precisam saber que pensamos neles e fazemos o nosso melhor para manter o Líbano na vanguarda e nas conversas das pessoas”, complementou a editora-geral da Tatler, Sabine Getty, que também é cofundadora do projeto. A iniciativa também inclui representantes como a editora Caroline Issa, o designer Racil Chalhoub e o o fotógrafo e diretor criativo Eli Rezkallah.

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias