Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Jean-Paul Gaultier anuncia que irá se aposentar das passarelas

Desfile de alta-costura marcado para 22 de janeiro será o último do estilista. Mas, ele garante que suas marcas continuarão vivas

atualizado 20/01/2020 16:44

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

O desfile de Jean-Paul Gaultier na próxima Semana de Alta-Costura era aguardado pelos fashionistas com ansiedade, afinal, o estilista irá comemorar 50 anos de carreira na apresentação. Nessa sexta-feira (17/01/2020), contudo, o francês elevou ainda mais a importância do show, a acontecer na quarta-feira (22/01/2020), no teatro Châtelet. Em um post em seu perfil do Twitter, o “enfant terrible” da moda anunciou que este será seu último desfile.

Vem comigo saber mais!

O designer de 67 anos, que havia deixado o prêt-à-porter em 2014, não deu mais detalhes sobre a decisão de deixar as passarelas, mas garantiu que sua etiqueta de alta-costura e linha de perfumes continuarão vivas.

Gaultier divulgou a novidade, em francês, encenando um telefonema onde convida um conhecido para seu show comemorativo.

“Esse show que comemora 50 anos da minha carreira também será meu último. Vai ser uma festa com muitos amigos e vamos nos divertir até muito, muito tarde. Esteja lá. Você não pode perder isso. Mas tenha certeza de que a alta-costura continuará com um novo conceito. Eu falarei sobre isso mais tarde, quando contarei todos os detalhes”, disse o designer em tom divertido.

Hannes Magerstaedt/Getty Images
Jean-Paul Gaultier se aposentará das passarelas na próxima quarta-feira (22/01/2020)

 

Uma porta-voz da marca disse ao Business Of Fashion que o estilista continuará trabalhando, mas, assim como Kenzō Takada fez ao se dedicar ao design de interiores, Jean-Paul irá mirar em outras áreas criativas, talvez no entretenimento.

Em 2018, durante a temporada de outono/inverno da Semana de Alta-Costura, o designer organizou um espetáculo que misturava desfile de moda e show burlesco. O Fashion Freak Show ficou em cartaz no Folie Bergère, em Paris, e depois foi para Londres, onde recebeu excelentes críticas. Existe um forte indicativo de que o estilista tenha encontrado neste formato sua nova vocação.

Laurent Viteur/Getty Images
O espetáculo Fashion Freek Show foi aclamado em Paris e Londres

 

A relação do francês com o show business não é de hoje. Foi ele o responsável por criar os sutiãs em formato de cone eternizados por Madonna na turnê Blond Ambition, em 1990, e os figurinos dos filmes O Quinto Elemento, de Luc Besson, e Kika, de Pedro Almodóvar.

Gie Knaeps/Getty Images
Gaultier é o responsável pelo sutiã em formato de cone usado por Madonna

 

Daniel SIMON/Gamma-Rapho via Getty Images
Modelo foi criado pelo designer nos anos 1980

 

Sean Zanni/Patrick McMullan via Getty Images
O estilista continuou a colaborar com Madonna em diversas ocasiões, entre elas o Met Gala de 2011 e a turnê MDMA

 

Divulgação/Sony Pictures
Figurinos do filme O Quinto Elemento foram desenvolvidos pelo francês

 

Divulgação/Europa Filmes
Look do longa Kika, também idealizado por Jean-Paul

 

Entre 1993 e 2000, apresentou sete temporadas do programa de comédia Eurotrash e no Carnaval de 2019 assinou as fantasias de uma ala da Portela.

Sua marca homônima, lançada em 1976, foi berço dos maiores debates que vemos hoje no universo têxtil. Muito antes das discussões de gênero, Jean-Paul já brincava com o binarismo ao lançar saias masculinas na coleção E Deus Criou o Homem, de 1984. “Um homem não leva a masculinidade na roupa, sua virilidade está na mente”, afirmou à época.

Daniel SIMON/Gamma-Rapho via Getty Images
Muito antes dos debates de gênero, Gaultier apostou em saias masculinas

 

Daniel SIMON/Gamma-Rapho via Getty Images
Estilista defende que a masculinidade não está nas roupas

 

A diversidade, uma demanda cada vez mais frequente nas passarelas, sempre fez parte de seu trabalho. Ainda na década de 1980, ele publicou um anúncio no jornal francês Libération, convocando mulheres fora dos padrões de beleza para sua grife. “Estilista inconformista busca modelos atípicas. Pessoas com o rosto disforme, favor não se abster”.

Foi Jean-Paul quem lançou a carreira de Farida Khelfa, primeira top model de origem norte-africana a fazer sucesso, e incluiu a cantora plus-size Beth Ditto em suas apresentações. Drag queens como a austríaca Conchita Wurst e a norte-americana Violet Chachki também figuraram em seus desfiles.

Pascal Le Segretain/Getty Images
Estilista ao lado de Farida Khelfa, primeira modelo do norte da África a alcançar as passarelas internacionais

 

Pascal Le Segretain/Getty Images
Beth Ditto desfila para o designer no Paris Fashion Week de primavera/verão 2011

 

Antonio de Moraes Barros Filho/WireImage
Conchita Wurst fecha show de outono/inverno 2014

 

Se você tem uma camiseta estilo marinheiro no seu closet, você deve isso ao estilista. Inspirado pelas roupas que usava em sua infância, o francês transformou a peça em um elemento cativo do vestuário e até em frasco de perfume. Para a fragrância masculina Le Mâle, ele usou o suéter listrado como frasco.

PL Gould/Images/Getty Images
A camiseta estilo marinheiro surgiu pelas mãos de Jean-Paul

 

Stephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty Images
Peça remete tanto ao estilista que ficou eternizada em sua estátua de cera

 

Divulgação/Jean-Paul Gaultier
Até a fragrância Le Mâle, assinada por ele, ganhou listras

 

Pupilo de Pierre Cardin, que o contratou como assistente em 1970, o prodígio entrou na programação da Semana de Alta-Costura em 1997. A liberdade criativa presente no evento foi o que manteve Gaultier nas passarelas.

Eric Fougere/Sygma via Getty Images
Jean-Paul Gaultier foi assistente de Pierre Cardin, na década de 1970

 

Stephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty Images
A alta-costura sempre foi sua paixão e o manteve até hoje na indústria

 

Stephane Cardinale/Corbis via Getty Images
A liberdade criativa envolta no evento permitiu que o estilista levasse suas criações a outro patamar

 

Em 2014, sob argumentos de que a indústria havia se transformado em uma roda de hamster, ele abandonou o segmento Prêt-à-Porter, passando a se dedicar a produtos licenciados e roupas exclusivas.

Catwalking/Getty Images
Gaultier se despediu do ready-to-wear em 2014, com coleção voltada à alfaiataria

 

Três anos antes, em 2011, o conglomerado espanhol Puig havia adquirido a participação majoritária que a Hermès tinha na Jean-Paul Gaultier. A casa francesa comprou parte da grife enquanto o estilista atuava como diretor criativo da marca, entre 2003 e 2010.

Antonio de Moraes Barros Filho/WireImage
Jean-Paul Gaultier se despede da Hermès, em seu último desfile como diretor criativo da casa francesa

 

A aposentadoria do designer pega todos os fashionistas de surpresa, mas também nos deixa curiosos para saber mais sobre seus próximos passos. A coluna está de olho!

Dominique Charriau/WireImage
Até mais ver, Gaultier!

 

Colaborou Danillo Costa

 

 

Últimas notícias