com Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Giola: marca recém-criada de joias aposta em designs abstratos

Fundada por Manoela Mendes e Sérgio Silveira, a label digital tem conceito artístico

atualizado 09/04/2021 11:11

Brinco da marca GiolaGiola/Divulgação

Fundada em novembro de 2020, em meio à pandemia, a Giola é fruto da união dos amigos Manoela Mendes e Sérgio Silveira, cariocas que atualmente moram em São Paulo. A joalheria aposta principalmente em designs abstratos e conceituais. As peças são vendidas via e-commerce, com entrega para todo o Brasil.

Vem conhecer!

Giphy/Giola/Divulgação

Manoela Mendes é formada em moda, com bagagem em design gráfico. O sócio, Sérgio Silveira, é formado em administração e tem pós-graduação em marketing. Na etiqueta, enquanto Manoela é responsável pela parte criativa, Sérgio comanda a área administrativa. O título da marca é uma junção dos nomes dos parceiros no negócio. 

Com foco no handmade e na atemporalidade, a joalheria investe em criações autênticas e chamativas. As joias, confeccionadas com metal e pedras preciosas, serão lançadas em coleções pontuais. O compilado inicial foi batizado de Noguchi. Em entrevista à coluna, os idealizadores da Giola contaram sobre os desafios da nova experiência.

Manoela Mendes e Sérgio Silveira, da marca Giola
Manoela Mendes e Sérgio Silveira são cariocas e moram em São Paulo

 

Joias da marca Giola
A Giola foi fundada em novembro de 2020

 

Joias da marca Giola
As peças têm design abstrato e conceitual

 

Joias da marca Giola
O e-commerce já está aberto

 

Como veio a ideia de criar uma marca de acessórios? 
Manoela Mendes: Quando tudo à nossa volta era caos, decidimos olhar para dentro em busca de nossas próprias certezas, de uma nova visão sobre como nos vestir para o mundo. Assim, nasceu a Giola. Sempre senti falta de peças originais e atemporais.

Num momento crítico, nos vimos com a necessidade de tirar do papel a vontade de termos a nossa própria marca, juntamos essa paixão para empreender e lançar a Giola. Uma fusão de desejo e sonho de amigos e agora sócios.


Como é o DNA da Giola?
Sérgio Silveira: Acreditamos que a autoaceitação é liberdade. Por meio de peças originais, queremos que o cliente se veja na sua melhor versão, expandindo-se e explorando a sua própria pluralidade.

Joias da marca Giola
Metais e pedras preciosas dão tom aos acessórios

 

Joias da marca Giola
Manoela Mendes cuida da parte criativa da label

 

Joia da marca Giola
A Giola é “fusão de desejo e sonho de amigos”

 

De onde vêm as inspirações?
Sérgio: Eu e Manoela gostamos muito de viajar e apreciamos demais arte. Nossas inspirações vêm de momentos já vividos, lugares, artistas…


Como tem sido lidar com esse novo desafio em meio à pandemia?
Manoela: Bem desafiador, não conseguimos fazer lançamento físico chamando pessoas. Pedimos para os amigos postarem em suas redes sociais o vídeo de lançamento. Temos focados nas produções de moda e de styling para divulgar a marca e ter conteúdo. Estamos dando um passo de cada vez, e sonhando com os passos maiores.

Joias da marca Giola
As inspirações vêm sobretudo da arte

 

Joia da marca Giola
As vendas são digitais

 

Joias da marca Giola
A ideia é expandir a grife

 

As expectativas em relação ao futuro da Giola são positivas. “Esperamos que a empresa possa crescer bastante, ser bem difundida no meio, ser referência em acessórios autorais e de qualidade em todos os sentidos, atendimento, produto. Buscamos sempre um diferencial”, finaliza Sérgio Silveira.

 

Colaborou Rebeca Ligabue

Últimas notícias