Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Sabrina Pessoa, Marcella Freitas, Carina Benedetti e Luiz Maza

Funcionários da Louis Vuitton colorem vitrines como símbolo de esperança

A grife francesa pediu a colaboradores de todo o mundo para enfeitar os espaços físicos com forma e cores do arco-íris

atualizado 01/06/2020 13:24

vitrine da Louis Vuitton, em Madri, com arco-írisLouis Vuitton/Divulgação

É fato que o mundo inteiro enfrenta um momento repleto de dúvidas e mudanças devido à pandemia do novo coronavírus. No entanto, mesmo com esse cenário, é possível manter a esperança. Com o intuito de demonstrar desejo por dias melhores, a Louis Vuitton preparou a ação The Rainbow Project. Como parte da iniciativa, funcionários da marca em diferentes países enfeitaram as vitrines de lojas da grife. O símbolo escolhido foi o arco-íris.

Vem comigo!

Louis Vuitton/Divulgação

As vitrines foram decoradas com desenhos feitos à mão colados como adesivos ou exibidos em telas tecnológicas. Os autores foram os próprios funcionários da Louis Vuitton e seus filhos. As cores vibrantes deixam os ambientes mais descontraídos e alegres.

“Em 1925, Gaston-Louis Vuitton escreveu ‘Vamos transformar a rua em um espaço alegre’. Hoje, a tradição de vitrines criativas da Louis Vuitton garante um convite permanente ao espírito viajante. À medida que lojas selecionadas começam a reabrir em todo o mundo, arcos-íris desenhados à mão por crianças e funcionários servem como faróis de esperança acolhedores durante esse tempo incerto”, assinalou a maison pelo Instagram.

O projeto, que acontece entre maio e junho, engloba lojas de cidades como Madri (Espanha), Paris (França), Frankfurt (Alemanha), Roma (Itália), Toronto (Canadá), Viena (Áustria) e Zurique (Suíça). Cada boutique foi enfeitada de um jeito personalizado.

vitrine da Louis Vuitton
A icônica Champs-Élysées, na capital da França, não poderia ficar de fora

 

vitrine da Louis Vuitton
A boutique da marca na Place Vendôme, em Paris, também foi decorada

 

vitrine da Louis Vuitton
Fachada enfeitada em Madri, na Espanha

 

vitrine da Louis Vuitton
Fachada da LV em Zurique, na Suíça

 

vitrine da Louis Vuitton
Galeria da Louis Vuitton em Milão, na Itália

 

vitrine da Louis Vuitton
Detalhes da arte

 

vitrine da Louis Vuitton
O espaço da LV na Via Montenapoleone, em Milão, também entrou no projeto

 

vitrine da Louis Vuitton
Loja em Roma, na Itália

 

vitrine da Louis Vuitton
Louis Vuitton em Toronto, no Canadá

 

vitrine da Louis Vuitton
Intervenção em Viena, na Áustria

 

vitrine da Louis Vuitton
Loja em Franfkurt, na Alemanha

 

Desde o fim do século 19, as vitrines artísticas fazem parte do universo Louis Vuitton. As intervenções se tornaram uma tradição na marca. Recentemente, a sede da label, na capital francesa, foi colorida pelo artista Luckylefthand.

O painel, de 280 metros quadrados, reúne 14 pinturas feitas com tintas acrílicas de tonalidades variadas. Com foco em desenhos de mãos, o designer gráfico se inspirou em estéticas das décadas de 1960 e 1970.


Relembre na galeria:

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

 

Colaborou Rebeca Ligabue

Mais lidas
Últimas notícias