Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Female Scale: Marisa colabora com programa de aceleração de startups

Direcionado a empresas fundadas por mulheres, este é o primeiro projeto da parceria entre a varejista de moda e a plataforma Distrito

atualizado 17/03/2021 12:34

Mulheres vestindo peças da MarisaMarisa/Divulgação

A varejista de moda brasileira Marisa se uniu à plataforma Distrito para aprimorar ainda mais o processo de inovação da marca. O primeiro resultado dessa parceria é o programa de aceleração de startups Female Scale, cocriado em parceria com a plataforma B2Mamy, com objetivo de promover a aceleração de negócios fundados ou cofundados por mulheres. Por meio da troca de experiências com essas iniciativas, a Marisa pretende adquirir soluções inovadoras, focadas na experiência do consumidor. Ao mesmo tempo, a ideia é apoiar causas femininas.

Vem ficar por dentro do assunto!

Giphy/Marisa/Divulgação

Female Scale

O programa de aceleração Female Scale impulsionará o trabalho realizado por startups fundadas ou confundadas por mulheres, por meio de treinamentos e mentorias. A plataforma B2Many, que atua na conexão de mães empreendedoras ao mercado, é cocriadora do projeto ao lado da Distrito, com correalização da Marisa e da Ambev. As inscrições abriram na última semana e seguem até esta sexta-feira (19/3), pelo site do programa (conteudo.distrito.me/female-scale).

A primeira etapa do processo vai durar um mês e acolherá 50 startups selecionadas, que participarão de treinamentos, cursos e palestras com grandes nomes do mercado. Isso inclui representantes de empresas como Maya Capital, Gympass e Waze. Encerrada esta parte, uma banca avaliará os negócios de cada empresa e selecionará 10 para a etapa seguinte.

Ao longo dos três meses da segunda fase, cada uma dessas startups receberá um acompanhamento com objetivo de desenvolver e escalar seus negócios. Em agosto, as empreendedoras participantes apresentarão as soluções desenvolvidas nesse período durante um “demoday”, que marcará o encerramento do programa. Os três negócios que obtiverem melhor desempenho receberão prêmios em dinheiro – R$ 25 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil – e duas posições em hubs da Distrito ou da B2Mamy.

Alguns requisitos são necessários para participar da iniciativa. Ter CNPJ não está entre as exigências, mas a equipe de cada startup deve ter pelo menos uma pessoa além da fundadora e atuar com um modelo de negócio inovador e escalável, que já esteja faturado.

Peças da Marisa
Marisa é correalizadora do Female Scale, um programa de aceleração de startups fundadas ou cofundadas por mulheres

 

Peças da Marisa
A iniciativa é a primeira aposta da marca dentro de uma parceria com a plataforma de inovação aberta Distrito e foi cocriado pela B2Mamy, plataforma que conecta mães empreendedoras ao mercado

 

Peças da Marisa
As inscrições para o Female Scale estão abertas até esta sexta-feira (19/3). Para participar, alguns requisitos são necessários

 

Peças da Marisa
A primeira etapa acolherá 50 startups selecionadas. Destas, dez irão para a segunda, que premiará as três melhores com valores de R$ 25 mil a R$ 10 mil

 

Troca de experiências

O contato com as startups por meio da parceria com o Distrito, maior plataforma de inovação aberta do Brasil, permitirá que a Marisa tenha um novo olhar sobre a experiência da marca com a consumidora. Outra meta é aproveitar ainda mais a abordagem omnicanal da empresa por meio de novos projetos.

Segundo levantamento preliminar do braço de inteligência de dados do Distrito, o Distrito Dataminer, existem 60 startups dedicadas exclusivamente à moda no Brasil, atualmente. Além dessas, 250 oferecem soluções para o segmento fashion.

Atualmente, o Distrito tem um hub com 45 fashiontechs (startups ligadas à moda) residentes, com as quais a Marisa está interessada em trocar experiências. “Nossa aproximação com esse universo certamente irá transformar nossa cultura organizacional e nos trará mais agilidade e novos horizontes em nossa jornada de transformação”, afirmou Marcelo Pimentel, CEO da Marisa, em comunicado.

Há 20 anos, a Marisa inovou ao ser uma das primeiras empresas de moda a criarem um e-commerce. Para Gustavo Araújo, CEO do Distrito, a tecnologia é fundamental para uma experiência de qualidade, seja ela física ou on-line. “A Marisa saiu na frente e se lançou no e-commerce quando isso não era ainda uma realidade entre as empresas de moda no Brasil. Tê-la como primeira parceira do setor de fashiontechs é um privilégio”, acrescentou.

Peças da Marisa
A Marisa espera fazer trocas de experiências com startups, especialmente as fashiontechs

 

Peças da Marisa
Com essas trocas, um dos objetivos é melhorar a experiência da marca com as consumidoras

 

Peças da Marisa
Levantamento preliminar do Distrito aponta que existem 60 startups no Brasil dedicadas exclusivamente à moda e mais 250 que oferecem soluções para o segmento

 

Peças da Marisa
A Marisa investiu no e-commerce há 20 anos, quando as marcas de moda brasileiras ainda estavam fora dessa realidade

 

Iniciativas tecnológicas

O aplicativo de compras da marca, lançado em 2020, foi baixado 3,4 milhões de vezes em apenas três meses. Atualmente, o app corresponde a mais de 35% das vendas virtuais da empresa. Além disso, para melhorar a experiência das clientes e diminuir a espera no envio dos produtos, a empresa transformou as lojas físicas em hubs de distribuição, que já são usados em 15% das vendas pela internet.

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias