Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Planalto vê mudança de postura de Zema sobre apoio de Bolsonaro

Governador de Minas, que tentou se afastar da imagem do presidente da República, tenta uma reaproximação por sua reeleição

atualizado 12/05/2022 8:45

Governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo)Hugo Barreto/Metrópoles

Aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) em Minas dizem que o governador do estado, Romeu Zema (Novo), mudou de postura nos últimos tempos. Na avaliação do Planalto, Zema agora busca apoio do presidente para sua reeleição.

O motivo seria a entrada do senador Carlos Viana (PL-MG) na disputa pelo Palácio Tiradentes. Recente pesquisa feita pelo Datatempo mostra que 18,2% do eleitorado diz que pode votar em Viana caso tenha apoio explícito de Bolsonaro.

Isso poderia levar a um segundo turno entre Zema e, provavelmente, o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil, que tenta apoio de Lula (PT) para fortalecer sua candidatura. Algo que o governador quer evitar a todo custo.

Uma aproximação de Zema seria uma novidade. O governador mineiro tentou descolar sua imagem de Jair Bolsonaro diante das pesquisas que mostram favoritismo de Lula no estado.

Interlocutores do presidente da República lembram que, em fevereiro, Bolsonaro enviou o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o deputado Marcelo Álvaro Antônio (PL-MG) para conversar com o governador. E, segundo relato, a dupla ouviu de Zema que ele não teria compromisso em ser o palanque do atual presidente no estado.

Bolsonaro, entretanto, não estaria disposto a receber Zema de braços abertos após a postura do governador. A ponto de estar articulando nos bastidores a construção de uma chapa que conte com Viana, Alexandre Silveira (PSD-MG) como senador e com apoio do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Mais lidas
Últimas notícias