Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Pacheco decide não subir no palanque com Lula

Presidente do Senado viajará para Brasília no mesmo dia em que Lula estará em Belo Horizonte para seu primeiro comício de campanha

atualizado 16/08/2022 13:08

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), decidiu “fugir” de Belo Horizonte na próxima quinta-feira (18/8) para não ter de subir no mesmo palanque que o ex-presidente Lula.

Como antecipou a coluna, o petista marcou para esta data, na capital mineira, o primeiro grande comício de sua campanha ao Palácio do Planalto. O evento acontecerá na Praça da Estação, no centro da cidade.

Principais aliados de Pacheco em Minas, o ex-prefeito Alexandre Kalil (PSD) e o senador Alexandre Silveira (PSD-MG) estarão no comício com Lula. Eles são candidatos ao governo e ao Senado em Minas, respectivamente.

Oficialmente, o presidente do Senado justificará sua ausência argumentando que estará em Brasília, mesmo sem sessões marcadas no dia 18, para compromissos agendados antes de Lula marcar o evento.

Aliados de Pacheco dizem, porém, que mesmo que não tivesse esses compromissos, ele não subiria no palanque com Lula. O argumento é de que isso inviabilizaria o diálogo do presidente do Senado com o governo.

A avaliação do grupo de Pacheco é de que uma eventual aparição dele ao lado de Lula na campanha eleitoral prejudicaria sua tentativa de reeleição ao comando do Senado em 2023, ao melindrar os aliados de Jair Bolsonaro.

Mais lidas
Últimas notícias