Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi e Victoria Abel

O voto de Doria no 2º turno entre Tarcísio e Haddad

No primeiro turno, ex-governador João Doria apoiou a reeleição de Rodrigo Garcia (PSDB) ao Palácio dos Bandeirantes

atualizado 04/10/2022 9:03

João Doria Igo Estrela/Metrópoles

Assim como na disputa presidencial, o ex-governador João Doria (PSDB) decidiu não manifestar apoio a nenhum dos candidatos que concorrem no segundo turno ao governo de São Paulo.

À coluna, Doria informou que pretende anular seu voto na disputa entre Fernando Haddad (PT) e Tarcísio de Freitas (Republicanos), candidatos apoiados, respectivamente, por Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

O tucano fez questão de ressaltar que essa é sua posição pessoal. “Respondo apenas pela minha posição, que é de neutralidade”, afirmou o ex-governador paulista.

Preterido por seu partido na disputa pela Presidência da República, Doria já havia avisado publicamente que anulará o voto no segundo turno pelo Palácio do Planalto.

O ex-governador também afirma que decidiu se aposentar da vida pública. Entretanto, aliados dele no PSDB não desistiram da ideia de convencê-lo a se lançar novamente como prefeito de São Paulo nas eleições de 2024.

PSDB perto de Tarcísio

Apesar da postura do ex-governador paulista, algumas lideranças do PSDB declararam apoio a Tarcísio. Entre elas, o prefeito de Ribeirão Preto (SP), Duarte Nogueira.

Tucanos paulistas admitem que há uma proximidade maior com Tarcísio e ressaltam que o ex-ministro fez, nos últimos dias, “gestos” de dar continuidade a algumas ações dos tucanos no estado.

Mais lidas
Últimas notícias