Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Moro usa Dallagnol para fugir de candidatura à Câmara pelo Paraná

Ex-juiz argumenta não querer disputar votos com o ex-colega de Operação Lava Jato, que concorrerá a deputado federal pelo estado

atualizado 23/06/2022 7:23

Ex-juiz Sergio Moro chega no evento de lançamento da pré-candidatura à presidência da república do presidente nacional do União Brasil, Luciano BivarIgo Estrela/Metrópoles

Impedido pela Justiça Eleitoral de disputar o pleito deste ano por São Paulo, o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) tem usado o ex-procurador Deltan Dallagnol (Podemos) como desculpa para rejeitar uma candidatura a deputado federal pelo Paraná.

Na conversa que teve com o senador Alvaro Dias (Podemos-PR) para acertar um pacto de não agressão, na semana passada, Moro alegou que não topa disputar uma vaga na Câmara dos Deputados porque jamais dividiria votos com Dallagnol, seu ex-colega de Lava Jato.

O ex-ministro da Justiça argumentou que seria uma “traição” disputar votos com o ex-procurador, o qual considera um aliado de primeira hora. Moro disse preferir disputar o Senado contra o atual senador paranaense, que pretende tentar reeleição para o cargo.

No Podemos, a impressão que ficou é de que, no fundo, o ex-juiz teria medo de disputar uma vaga na Câmara e obter menos votos que Dallagnol. O ex-procurador tem perfil político semelhante ao de Moro, mas enfrenta resistência menor do que o ex-ministro perante o bolsonarismo.

 

Mais lidas
Últimas notícias