Flávio Bolsonaro aciona PGR contra Renan por abuso de autoridade

Na semana passada, o filho do presidente da República já havia representado contra o relator da CPI da Covid no Conselho de Ética do Senado

atualizado 20/07/2021 16:20

Alessandro Dantas/PT no Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) protocolou nesta terça-feira (20/7), na Procuradoria-Geral da República (PGR), uma representação contra o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Na peça, à qual a coluna teve acesso, o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro pede que a PGR avalie possível cometimento de crime de abuso de autoridade por Renan na CPI da Covid, da qual o emedebista é o relator.

Flávio sustenta ser “fato incontroverso” que a conduta de Renan na comissão “tem, em tese, se calçado em manifesto abuso de autoridade”, por meio de ações que não obedecem a legislação.

Leia a íntegra da representação:

Representacao Mpf by Lourenço Flores on Scribd

Entre essas ações, ele elenca: “Sucessivos pedidos de diligências a falta de qualquer indício mínimo da prática de crime” e “cerceamento e intimidação dos inquiridos e testemunhas no momento das oitivas”.

“O modo de agir por parte do representado, no exercício de suas atribuições enquanto relator da CPI da Pandemia, é totalmente desarrazoada, ao promover inversão de valores, portando-se com abusos, excessos e desvios de finalidade, inflingindo os inquiridos, seja na qualidade de testemunhas ou informante, temor e ilegal constrangimento, em prejuízo do legítimo exercício de liberdades”, argumenta Flávio na representação.

Na semana passada, o filho do presidente da República já havia representado contra o relator da CPI da Covid no Conselho de Ética do Senado.

Últimas notícias