Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Cúpula avalia que CPI “pegou Bolsonaro” após oitiva de Luis Miranda

Avaliação do comando da comissão é de que o depoimento dos irmãos Miranda nesta sexta-feira (25/6) deu um novo "fôlego" ao colegiado

atualizado 26/06/2021 12:13

Irmãos Miranda_CPI da CovidJefferson Rudy/Agência Senado

A cúpula da CPI da Covid do Senado comemorou, nos bastidores, o depoimento do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), e do irmão dele, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, nesta sexta-feira (25/6).

“Hoje foi um dia histórico. Pegamos o (presidente Jair) Bolsonaro”, afirmou à coluna, sob reserva, um senador que ocupa posição de destaque na comissão parlamentar de inquérito.

A avaliação do comando da CPI é de que o depoimento dos irmãos Miranda deu um novo “fôlego” ao colegiado, que terá agora uma linha de investigação que pode atingir diretamente o Palácio do Planalto.

Na oitiva, os irmãos Miranda não só detalharam supostas irregularidades na compra da Covaxin, como disseram que Bolsonaro teria desconfiado da participação do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), no esquema.

Apesar das denúncias, o grupo majoritário da CPI mantém avaliação de que Bolsonaro não poderá ser chamado a depor. “Ele pode ser indiciado no relatório final e o Ministério Público decide se denuncia”, disse um senador.

Últimas notícias
Mais lidas