Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Com cinco pedidos na gaveta, Câmara não instalou nenhuma CPI em 2021

Ao contrário do Senado, que concentrou esforços na CPI da Covid, Câmara não instalou qualquer comissão parlamentar de inquérito em 2021

atualizado 09/01/2022 14:15

plenario da camara dos deputados votacaoIgo Estrela/Metrópoles

Enquanto o Senado Federal teve um 2021 movimentado com a CPI da Covid no centro dos holofotes, a Câmara dos Deputados optou pelo caminho oposto.

Durante todo o ano passado, não houve instalação de qualquer comissão parlamentar de inquérito na Casa, apesar de existirem ao menos cinco pedidos de anos anteriores aguardando despacho da presidência do Legislativo.

Esses requerimentos foram apresentados nos anos 2019 e 2020. Desde então, seguiram na gaveta dos deputados que ocuparam a presidência da Câmara, entre eles, Rodrigo Maia (RJ) e Arthur Lira (PP-AL), atual presidente.

São pedidos para abrir CPIs sobre temas como abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes na internet; a Aneel; o aumento do preço das passagens aéreas; pirâmides financeiras e a relação Brasil-Cuba.

Apesar da Covid-19, nenhum deputado protocolou oficialmente qualquer pedido para abrir uma CPI para investigar possíveis irregularidades durante a pandemia no Brasil, como fez o Senado.

Última CPI aberta

A última CPI aberta na Câmara foi a que investigou o derramamento de óleo no litoral do Nordeste brasileiro. Ela foi instaurada em novembro de 2019, ainda na gestão de Rodrigo Maia.

A comissão, no entanto, acabou sendo encerrada sem desfecho, pois venceu o prazo para sua prorrogação. A última sessão do colegiado foi em 24 de março de 2020.

Ainda em 2019, a Câmara teve a CPI do BNDES, que terminou com um relatório esvaziado, e a CPI do acidente em Brumadinho, que pediu o indiciamento de 22 pessoas, além das empresas envolvidas no acidente.

Mais lidas
Últimas notícias