Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Assessora de Nise Yamaguchi também processa senadores da CPI

Reverenda Jane Silva pediu à Justiça de Brasília que presidente da comissão seja condenado a pagar R$ 100 mil por danos morais

atualizado 21/06/2021 12:19

Nise YamaguchiRafaela Felicciano/Metrópoles

Assessora da médica Nise Yamaguchi, a reverenda Jane Silva também entrou com processo na Justiça de Brasília contra o presidente e o relator da CPI da Covid, os senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Renan Calheiros (MDB-AL), respectivamente.

Jane pede que Aziz seja condenado a pagar R$ 100 mil por danos morais, por tê-la expulsado do plenário da CPI no dia do depoimento de Nise, em 1º de junho. A reverenda alega ter sido expulsa do local após reclamar da forma como os senadores estavam tratando a médica.

No pedido, Jane relata ainda que se dirigiu à antessala da CPI e que, em seguida, um assessor da comissão a procurou informando que ela poderia voltar para o plenário. A reverenda, porém, teria dito que só voltaria se fosse chamada pelo microfone, o que não aconteceu.

Já em relação a Renan, Jane pede que a Justiça declare o “impedimento legal” para o senador continuar exercendo a função de relator da comissão, “em decorrência de sua comprovada suspeição”. O caso está nas mãos do juiz Diego Câmara, da 17ª Vara de Brasília.

Últimas notícias
Mais lidas