metropoles.com

Anielle demitiu assessora após reunião com Janja e pressão do Planalto

Ministra Anielle Franco demitiu assessora que ofendeu torcedores do São Paulo após reunião com a primeira-dama Janja e pressão do Planalto

atualizado

Compartilhar notícia

Rithyele Dantas/MIR
Anielle fala sobre moderação das redes contra o racismo
1 de 1 Anielle fala sobre moderação das redes contra o racismo - Foto: Rithyele Dantas/MIR

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, demitiu a assessora que ofendeu torcedores do São Paulo após uma reunião com a primeira-dama Janja e pressão de integrantes do Palácio do Planalto.

Segundo apurou a coluna, Anielle e Janja se reuniram na manhã da terça-feira (26/9), no Planalto. O encontro aconteceu por iniciativa da primeira-dama e não foi registrado na agenda, nem nas redes sociais de ambas.

Após a reunião com Janja, Anielle encontrou com alguns ministros do Planalto, quando conversou sobre a crise envolvendo a assessora e foi aconselhada a exonerar a servidora.

As ofensas proferidas pela assessora de Anielle foram divulgadas pela imprensa na segunda-feira (25/9), um dia após o São Paulo vencer o Flamengo e ser o campeão da Copa do Brasil.

As postagens contra os torcedores são-paulinos foram publicadas pela então chefe da assessoria especial do Ministério da Igualdade Racial, Marcelle Decothé, em um perfil privado.

Flamenguista como Anielle, a assessora escreveu que a torcida do São Paulo é “branca, que não canta e decedente de europeu safade (sic)”. E completou? “pior tudo de pauliste (sic)”.

Avião da FAB

A assessora acompanhou a ministra no estádio onde a partida aconteceu no domingo (24/9). Anielle foi ao Morumbi para lançar um protocolo de intenções para a campanha de combate ao racismo no esporte.

Ambas viajaram de Brasília a São Paulo em avião oficial da FAB (Força Aérea Brasileira) e foram fortemente criticadas pela oposição nas redes sociais em razão disso.

Após a imprensa divulgar as ofensas proferidas pela servidora aos torcedores, o ministério divulgou uma nota à imprensa na segunda, informando apenas que iria investigar a conduta de Marcelle.

Segundo integrantes do Palácio do Planalto, Anielle resistia em demitir a auxiliar, até então considerada uma das assessoras mais próximas da ministra da Igualdade Racial na pasta.

Janja “prestou solidariedade” a Anielle

Pressionada, Anielle anunciou a demissão no final da tarde de terça. Na nota, o ministério ressaltou que as manifestações da assessora “estão em evidente desacordo com as políticas e objetivos” da pasta.

Segundo aliados da ministra, Janja chamou Anielle para “prestar solidariedade” pelos ataques que sofreu por voar em avião da FAB. Procurada, a assessoria da primeira-dama não respondeu.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comIgor Gadelha

Você quer ficar por dentro da coluna Igor Gadelha e receber notificações em tempo real?

Notificações