Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Túlio Gadêlha condicionou ida para Rede a manter afastamento de Ciro

Ex-filiado ao PDT, Túlio Gadêlha decidiu migrar para a Rede Sustentabilidade após assegurar o direito de não se reaproximar de Ciro Gomes

atualizado 16/03/2022 8:58

O ex-ministro Ciro Gomes abraça o deputado federal Túlio Gadêlha durante encontro organizado no início de 2019Reprodução/Facebook

O deputado Túlio Gadêlha negociou a filiação à Rede Sustentabilidade com a condição de que a sigla não poderia obrigá-lo a se reaproximar de Ciro Gomes.

Pessoas que participaram das tratativas disseram que Túlio aceitou migrar para a Rede após receber a garantia de que poderia apoiar a candidatura de Lula. Ele buscará a reeleição como deputado por Pernambuco.

Túlio conquistou o primeiro mandato em Brasília pelo PDT, em 2018. A relação com Ciro Gomes ficou insustentável após o deputado criticar os ataques que o ex-ministro direcionou a Lula no ano passado. Túlio também declarou em entrevista que o PDT era um partido com “falta de democracia interna”.

A Rede caminha para formar uma federação com o PSol, mas estipulou que os filiados terão autonomia para apoiar os candidatos à Presidência. A ex-ministra Marina Silva e a ex-senadora Heloísa Helena disputarão vagas na Câmara dos Deputados e devem votar em Ciro no primeiro turno. O PSol ficará ao lado de Lula desde o início da eleição.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna