Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Paralisação dos caminhoneiros impacta desembarque no Porto de Santos

De acordo com a autoridade portuária, 80% dos navios operavam sem restrição alguma enquanto os outros 20% enfrentavam problemas

atualizado 03/11/2021 17:21

Divulgação/ Codesa

O movimento no Porto de Santos foi impactado por conta da greve dos caminhoneiros, deflagrada na segunda-feira (1/11). Ao todo, 20% dos navios no porto de Santos trabalham com restrições por conta da paralisação dos motoristas que atendem o local.

De acordo com a assessoria de imprensa da autoridade portuária da cidade paulista, isso acontece por conta da “cautela por parte de transportadoras e embarcadores no acesso ao Porto diante do temor de represálias”.

A greve no local é comandada pelo Sindicato dos Caminhoneiros na região da Baixada Santista. De acordo com eles, o movimento é pacífico. A entidade também aponta que não houve manifestação do governo até o momento.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna