Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Moro critica lei que deputado de seu futuro partido votou a favor

Ex-ministro afirmou que mudanças na Lei de Improbidade Administrativa são retrocesso

atualizado 27/10/2021 9:46

Ex-juiz Sergio MoroHugo Barreto/Metrópoles

Sergio Moro criticou nesta quarta-feira (27/10) mudanças na Lei de Improbidade Administrativa. Deve ter se esquecido de olhar, porém, a relação de parlamentares que votaram a favor da lei. Além do PT, sigla pinçada pelo ex-ministro de Bolsonaro em um tuíte, há voto de gente do Podemos, partido ao qual o ex-juiz irá se filiar.

O deputado Bacelar, da Bahia, votou a favor do projeto, indo contra a posição de sua legenda.

Disse Moro em uma rede social:

“Hoje foi publicada a lei que, na prática, acaba com as punições de políticos por improbidade administrativa. As mudanças relatadas por deputado do PT retiram de cena mais um instrumento contra a corrupção. O presidente da República poderia ter vetado, mas preferiu o retrocesso”.

Não é a primeira vez que Moro critica uma proposta que recebe o apoio de parlamentares do Podemos.

Em 6 de outubro, Moro afirmou que a PEC com mudanças na composição do Conselho Nacional do Ministério Público era muito grave e minaria a independência do Ministério Público.

Na semana passada, no entanto, cinco dos 10 deputados do Podemos votaram a favor do projeto: Bacelar, Igor Timo, Josivaldo JP, José Nelto e Ricardo Teobaldo.

A previsão é que Sergio Moro se filie ao Podemos em novembro. A legenda já considera o ex-juiz como seu candidato a presidente da República.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna