Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Livro-reportagem explora entranhas do Facebook

Livro-reportagem expõe o modelo operacional da rede social que se tornou canal de desinformação e discurso de ódio

atualizado 28/07/2021 8:26

Wikimedia Commons

As tentativas de Mark Zuckerberg e Sheryl Sandberg – criador e chefe operacional do Facebook respectivamente – de negar que a rede se tornou um canal de desinformação, discurso de ódio e propaganda política e a busca por poder na plataforma são os pontos principais de um livro-reportagem que será lançado em agosto pela Companhia das Letras.

“Uma verdade incômoda: os bastidores do Facebook e sua batalha pela hegemonia”, das jornalistas do New York Times Sheera Frenkel e Cecilia Kang, conta com depoimentos de centenas de fontes privilegiadas e reconstitui os episódios problemáticos em que a rede social se envolveu desde 2016. Entre eles, estão a influência russa nas eleições americanas e a manipulação de dados pessoais para propagação de conteúdo político e fake news.

O livro analisa que, embora o criador e a chefe operacional do Facebook pedissem desculpas repetidamente, os episódios não eram inevitáveis. Segundo as autoras, os “erros” fazem parte de como a plataforma é programada para funcionar.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna