Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Instituto Marielle Franco pede investigação de ataques no iFood

Instituto Marielle Franco pediu ao MPRJ a investigação dos ataques a Marielle Franco no iFood

atualizado 12/11/2021 15:47

Ninja

O Instituto Marielle Franco e a organização não-governamental Justiça Global pediram ao Ministério Público do Rio a investigação dos ataques a Marielle Franco na invasão hacker no aplicativo do iFood, na última terça-feira (02/11). Um dos restaurantes disponíveis teve seu nome trocado para “Marielle Franco Peneira”, em alusão à morte da vereadora.

O ofício foi enviado ao procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Luciano Mattos, e ao coordenador do Grupo de Atenção Especial de Combate ao Crime Organizado.

O pedido é fundamentado no argumento de que os ataques atentam contra a memória, a imagem e a trajetória de Marielle Franco e sua família, e frisa a necessidade de o iFood prestar esclarecimentos sobre o ocorrido.

Além do ataque à Marielle, o aplicativo apresentou uma lista de restaurantes com nomes trocados por frases com ataques a políticos e discurso antivacina.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna