Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Natália Portinari

Grupo de advogados pedirá prisão de Zambelli por portar arma em período proibido

Zambelli pode ter infringido resolução do TSE ao portar e sacar uma pistola na véspera das eleições

atualizado 29/10/2022 18:20

carla zambelli Redes sociais/Reprodução

O coordenador do Prerrogativas, grupo de advogados próximos a Lula e críticos à Lava Jato, Marco Aurélio de Carvalho, está preparando o pedido de prisão em flagrante de Carla Zambelli, a ser apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral ainda hoje.

Carla Zambelli pode ter infringido resolução do TSE ao portar e sacar uma pistola na véspera das eleições, neste sábado (29/10), no meio de uma rua em São Paulo.

Conforme explicou a jornalista Júlia Portela, do Metrópoles, uma resolução aprovada pelo TSE em 2021 determina que colecionadores, atiradores e caçadores são proibidos de portar armas no dia das eleições, nas 24 horas que antecedem o pleito e nas 24 horas que o sucedem.

O TSE estipulou que o descumprimento da resolução acarretará a prisão em flagrante por porte ilegal de arma sem prejuízo do crime eleitoral correspondente.

“Vamos pedir a prisão dela ainda hoje. Inadmissível o que ela fez. Pôs a vida de todos em risco e estimulou a violência”, afirmou Carvalho.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna