Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Entrada de mais um amigo de Bolsonaro na eleição preocupa Hélio Negão

Deputado federal com mais votos no Rio de Janeiro em 2018, Hélio Negão compartilhará posto de amigo do presidente com "Max Bolsonaro"

atualizado 08/08/2022 13:43

Isac Nóbrega/PR

A entrada de mais um amigo pessoal de Jair Bolsonaro na eleição este ano tem preocupado Hélio Lopes, chamado pelo presidente de Hélio Negão e que usará “Hélio Bolsonaro” como nome de urna em outubro.

É que, a exemplo de Hélio, Max Guilherme, ex-assessor especial e segurança de Bolsonaro, filiou-se ao PL e usará na campanha o sobrenome do presidente para se mostrar íntimo do mandatário. Assim como Hélio, Max também tem carreira militar (foi policial no Bope) e buscará apoio do segmento para se eleger deputado federal. No Rio, ambos disputarão o considerado “voto ideológico” bolsonarista.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

Os dois “Bolsonaros” conversaram sobre o pleito dias atrás. Quase que em tom de desculpa, Max disse a Hélio que só decidiu concorrer este ano por insistência do próprio presidente da República.

No PL, a avaliação é que, pelo desgaste do governo, Hélio não repetirá a estrondosa votação de 345 mil votos de 2018. E que o ingresso de Max na eleição tornará ainda mais difícil a tarefa.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna